16.3.18

MARIA MADALENA, A LOUCA DO RABI ESTÁ NOS CINEMAS

Uma Myriam de Magdala muito próxima à minha intuição e a que foi retratada em meu primeiro livro "Eu, Pilatos" (ah meu livro ainda tão incompreendido e oculto para a maioria...).

O que eu pude ver no cinema hoje foi a essência de Maria Madalena. TODAS as pessoas deveriam fazer um esforço de visitá-la nas salas de projeção, não só por ela, mas pelos outros personagens tão humanos como o próprio Rabi da Galileia.

No filme, logo surge uma Maria incomodada com o modus vivendi
 das tradições judaicas de sua época. Certamente, trata-se de um grande ícone do nascimento do feminismo (ATENÇÃO! FAÇAM JUS A ELA!!!). Protesta, luta, vocifera, grita e rompe com os "mandamentos" masculinos de sua família. Corajosa, "louca", embrenha-se numa jornada, interior e exterior, em busca do verdadeiro Deus, não o que está escrito nas escrituras, e sim, Ao que mora no coração das pessoas. E lá vai Maria, andarilha e companheira, colo afetuoso de Jesus. Uma MULHER, com todas as letras maiúsculas e que jamais abandona sua missão.

Na película também podemos encontrar um Jesus sorridente, em trapos, choroso às vezes, humanizado, no entanto integralmente divino. Um Jesus com medos e tristezas, todavia mártir de uma humanidade pautada no desamor (e que ainda é ou não?).

Podemos também observar um Pedro negro, ciumento, possessivo, mas forte e caridoso, líder. Além de um Judas entusiasmado com o Reino que estaria por vir e com a mudança do poderio saindo das mãos dos gentios para a coroação definitiva do Império do seu Rabi. Um Judas que jamais traiu, mas que, como um urubu do sacro ofício (sacrifício), foi incumbido pelo Mestre a fazer a parte mais suja de todas, entregá-lo.

Emocionei-me por Maria Madalena. Ela foi bem mais justiçada.

E aguardo ansiosamente que Judas Iscariotes também seja redimido e elevado a quem verdadeiramente foi.

Salve Myriam de Magdala, a quem foi feita puta por um papa, mas que é uma das mulheres mais santificadas que existiu em nosso planeta.

Um comentário:

  1. Gostei do artigo. Realmente é preciso ter um entendimento de quem são essas pessoas. A maioria das pessoas (por ignorância ou falta de interesse) ainda não conhece a verdadeira história de cada um e acreditam no que dizem. Eu venho buscando conhecer a realidade.

    ResponderExcluir

Dos religiosos que se omitem

É notável que alguns grandes líderes religiosos e espiritualistas, muitos não tão grandes assim, têm mantido uma postura neutra diante do mo...