27.10.11

MAURÍCIO E OS SEUS DESENCONTROS

Em meados de 1985, minha namorada na época desmanchou o nosso namoro. Éramos muito jovens. Mas, lembro-me que foi a primeira hecatombe afetiva da minha vida. E fiquei muito tempo buscando um reencontro com a ex-namorada, porém de maneira natural, sem forçar nada. Por incrível que pareça, Deus nunca promoveu um encontro casual, a não ser depois, quando tudo tinha se acabado. 

Escrevi isso para exemplificar um fato curioso e um pouco triste da minha história e, talvez, da história da maioria das pessoas solteiras não tão jovens: os DESENCONTROS.

Muitas vezes encontrei mulheres bem interessantes, amáveis e "compromissíveis", no entanto, estavam comprometidas ou impossibilitadas. Outras vezes, estavam bem distantes de mim. Algumas vezes eram bem mais jovens. Desencontros. Casadas, namoradas, longínquas, novas demais...

Eu lamento tanto isso...Essa impossibildade.

Será que o Criador me ofertará um dia um possível Encontro?

24.10.11

GERUNDISMO É ARTIFICIALIDADE NAS RELAÇÕES

Fernando sonhando que estava relatando ao formando um memorando.
Seguiu dizendo: - ando caminhando e vivendo, sorrindo e revelando e aprendendo.
Sabendo que assim lembrando estava morrendo. E morrendo estava voltando. E sofrendo e retornando.

Armando vendo o que estava acontecendo, seguiu voltando e o acudindo.
Filho de um nobre normando, Armando o viu chorando.
E assim,  rindo e soluçando disse gaguejando:
-  que que gerúrúndio é esse, Fe,Fernando?

Vício de linguagem que simula a formalidade e evita compromisso com a palavra dada, o gerundismo joga luz sobre o artificialismo nas relações sociais no http://revistalingua.uol.com.br/textos.asp?codigo=10887
DÁ PRA PARAR COM TANTO GERUNDISMO!!!


A SAUDADE DAS MENTIRAS DE AMOR

O mote do hilário filme Cilada.com é a dificuldade do personagem do ator Bruno Mazzeo em dizer "Eu te amo" para a sua amada. Depois de tanta peleja e da iminência de perder o amor da sua namorada, o personagem finalmente diz a frase de um modo inusitado (que eu não vou contar para não estragar para quem vai assistir).

Eu nunca tive dificuldade alguma em dizer a frase e, talvez, esse tivesse sido o meu maior defeito, entre tantos. Falar "Eu te amo" para quem realmente eu amo sempre foi uma atitude simples para um leonino que está ligado ao coração. Essa minha vocação franca e aberta de mostrar e expressar o meu amor sempre foi um entrave aos outros porque ser amada incomoda mesmo pra muita gente.

As histéricas (e quem há de negar que muitas mulheres, se não a maioria, são...) buscam o tempo todo a conquista do amor do outro. Quando conseguem não serve mais, justamente porque eles foram derrotados pelos encantos delas. Na verdade, o que elas buscam não é o amor mesmo e sim, a conquista...Apenas a conquista porque assim elevam a sua estima que é tão baixa...

Histerias à parte, tenho uma saudade imensa de dizer o meu amor para alguém, mas talvez isso seja de fato algum problema psíquico meu... Porque não é uma saudade de expressar o amor pelo filho, pela mãe, pelo pai, pelos amigos, pelos irmãos, pelos bichos... É um saudade de mito romântico, entende? Deve ser algo de mentirinha mesmo... Uma espécie de novela, de filme de amor, de cinema. Coisa de poeta bobo. Inventar esse amor que só existe nas fábulas.

Não é falta de paixão, mesmo porque paixão é a sombra projetada no outro, é projeção. Paixão é um estado patológico, não quero isso. Mas, falta de viver uma história de amor, mas talvez eu não mereça mais, sei lá... Ou nem existe.

"Ah, Maurício, mas têm tantas mulheres que gostariam de estar com você", dizem as pessoas. Eu respondo simplesmente que numa festa você têm muitas opções de comidas e bebidas.
Você pega todos os salgadinhos? Bebe todos os líquidos? Se empanturra de todos os doces?

Sinto-me como se eu estivesse num churrasco sem opções de saladas e antepastos. Tem tanta coisa boa, nutritiva, apetitosa, mas eu sou vegetariano.

20.10.11

Paixões e Bichos-Papões

Robert Johnson, autor de Magia Interior e a triologia He, She e We, diz que a origem do termo "Bicho Papão" vem da Índia. Anualmente era escolhido um homem que agregava dentro de si toda a "sombra" de uma cidade, isto é, jogavam para cima do coitado todas as frustrações, medos, tédios, aspectos escuros da personalidade de cada habitante. O cara era muito temido, o povo tinha medo dele. No fim do ano, o sujeito era sacrificado em nome de toda a cidade. Na visão dos indianos, este sacrifício representava que todo mal seria carregado por ele.

Bem mais tarde, no ocidente, a expressão "bicho-papão" foi utilizada para amedrontar as crianças desobedientes. E assim, meninos e meninas foram tomando pavor pelas sombras acumuladas dos outros. Segundo Johnson, os pais jamais devem jogar suas sombras para cima dos filhos, muito menos amendrontá-los com as sombras dos outros.

Pensei, por que devo projetar minnas sombras ao meu filho se eu o amo?

No livro também temos a constatação de que a paixão que uma pessoa sente por outra nada mais é que a projeção da própria sombra no outro. Isto é, o objeto da sua paixão tem tudo ou pelo menos parte de tudo aquilo que você dispensa em você por temor, medo, preconceitos.

Conclusão: Paixão é sombra projetada, amor é irradiação de luz.

17.10.11

ENGANE SUA SOMBRA E BUSQUE O EQUILÍBRIO

Segundo o livro Magia Interior de Robert Jonhson, autor da trilogia He, She e We, temos que fazer algumas pequenas maldades para equilibrar a gangorra do nosso micro Universo.
Vou explicar melhor...

O Universo conta com infinitas partículas de luzes, entre sóis, estrelas e planetas, corpos celestes, meteoros e meteoritos, rabiscos do céu. São expressões de luz e vida. No entanto, há também o pano escuro do Universo, seus buracos negros, valas e manifestações da escuridão. Como nós somos a imagem e semelhança do Universo, temos que ter luz e sombras. E na verdade, temos sim. Todos nós temos o lado brilhante e o lado escuro da lua. Todos somos compostos de filigramas de iluminação e átomos de escuridão.

Para que esta parcela de sombras não se manifeste no nosso dia a dia, contra as pessoas que nos rodeiam e contra nós mesmos, temos que dar vazão às sombras de alguma maneira. Vale lembrar que, quanto maior a luz, maior a sombra.

O que ocorre segundo a visão do psicanalista e escritor Robert Jonhson, é que se você procurar apenas desenvolver o lado da bondade, isto é, fazer o bem em todas as direções, um lado sombrio se agiganta porque deseja se expressar de alguma forma para que possamos ter equilibrio. Isso não significa que não devemos mais fazer o bem, promover a caridade, sermos bons com o próximo. Sim, sempre, inclusive para a nossa evolução. Mas, se a gente não extravasar o lado sombrio de alguma forma, ele deverá se manifestar quando a gente menos espera, e o pior, com os outros e contra nós mesmos.

O autor então nos dá um dica especial para burlar as sombras: promover maldades de mentirinha! Isso mesmo, pequenos atos sombrios como se fossem simbólicos. Ele afirma que o nosso inconsciente não sabe discernir entre o que é real e o que é irreal. Então, temos que enganar as sombras com atos maldosos e escuros, mas apenas simbolicamente, de mentirinha.

Bom, aí fica com cada um... Teremos que ser criativos apenas. Quer dizer, isso para os bons... Para algumas pessoas estes atos sombrios virão com naturalidade... O grande problema para estas pessoas é que é necessário também promover atos de luz... E elas não têm a menor vocação para isso....

7.10.11

E DEUS CRIOU OS SEUS SIGNOS

Deus tava com um mau humor terrível, não sabia o que queria do Universo e num rompante visceral e histérico criou as Arianas.

Não ficou feliz, mesmo assim, cabeça dura que é, teimosamente prosseguiu na mesmice e criou as Taurinas.

Como a teimosia não levou Deus à nada, o Criador resolveu então procurar todos os Seus amigos do Universo (Seus filhos) e começou a fazer uma série de cursos de um monte de coisas, ao mesmo tempo, e assim criou as Geminianas.

Passado um tempo, quando viu que tinha muita gente no Paraíso e ele não queria ser mais tão incomodado, fechou-se em si mesmo, se aninhou para perto da Sua Família e teve uma crise de maternidade - Deus queria ser Mãe também e assim criou as Cancerianas.

Depois de ter criado um monte de gente e achado que sabia de tudo, Deus foi em busca do seu Graal, do seu grande amor, aqueles do tipo Casablanca, que só existem nos filmes. E melancolicamente criou as Leoninas.

Mas, que bagunça era aquela? Um monte de signos soltos e vagos? Deus então meteu o bedelho na vida de todo mundo e quis arrumar a casa. Deus se tornou um chato e criou as Virginianas.

Quando tudo estava arrumado, Deus resolveu dar um banho de beleza e estética no Universo. Mas, não sabia se queria branco ou preto, planetas coloridos ou cinzentos. Uma hora Ele achava tudo lindo, outra, nem tanto. Em um dado momento, Ele comia todos os manás, outro, ficava em jejum. Neste estado, Deus criou as Librianas.

No entanto, com aquele fogo eterno danado, Deus saiu pelo Universo à cata da Sua cara metade. Como não tinha ninguém igual a Ele, resolveu pensar que existia um complô. Estava revoltado e passou a descontar sua rebeldia com as outras deusas. Queria vingar-se e, deste jeito, criou as Escorpinianas.

Ah, como tudo tava muito chato e enfadonho, parado mesmo, Deus resolveu se aventurar, viajar pelas galáxias, comer do bom e do melhor. E não criar raízes... e assim criou as Sagitarianas.

Como só sair também enjoa, Deus então resolveu trabalhar, trabalhar, trabalhar e não fazer mais porra nenhuma, a não ser, trabalhar. E trabalhando fez as Capricornianas.

Como só trabalho não dá conta, Deus então resolveu sonhar, sonhar, sonhar e ideologizar um futuro. Criou histórias mirabolantes e viajou nelas. Ele cria em tudo que Ele criava... Deus estava na sua fase Zen, volitando como uma borboleta, distraído, quando criou as Aquarianas.

Mas, de tanto voar e ficar pelos ares, Deus começou a ficar triste, depressivo e começou a beber, beber, e não parar de beber. E assim, chorou, chorou, chorou, se martirizou, quis se matar, mas, como Deus nunca morre, resolveu se divertir nos braços de alguém. E assim, criou as Piscianas.

6.10.11

O HUMOR DO PAÍS COM TRASTES

É o país dos contrastes.. Ou será o país com trastes?

Enquanto se proíbe uma propaganda da modelo brasiliera Gisele Bündchem apenas por tentar seduzir seu parceiro com uma bela lingerie, o "comedor de criancinhas" e palhaço pedófilo possui uma série de gentes indignadas dizendo que este sujeito está sendo perseguido pelos jornalistas, pelo Governo, pelos artistas, entre outros. Até os próprios colegas de trabalho deste "inominável" pseudohumorista, rei da baixaria, rechaçaram a frase infeliz deste arremedo de artista.

Como eu disse: o cara vê fotos de crianças peladas fazendo sexo na internet e é preso. Agora, este infeliz fala que "comerá" a mãe e o nenê e é só afastado... E tem gente que acha engraçado e injusto?

Por acaso, isso não é pedofilia? O que é pedofilia? Não é assediar sexualmente menores de 18 anos?

E ainda vêm os baluartes de uma espúria liberdade de expressão defender este tarado... Eu sou jornalista, nasci num Estado ditatorial, anos 60.  Sou de centro esquerda, espiritualista e abomino a ditadura. No entanto tudo tem limite. Humor tem limite! Televisão tem limite! Se o humorista faz seu stand up num teatro e diz que é pornô, vai lá quem quer ver e escutar.. Mas, nas TVs, em horário nobre, o fulano tem que ter um crivo, tem que ter bom senso. Eu não defendo a censura em nenhuma hipótese, mas imagine só se eu for em um programa de TV e colocar meu membro para fora? Atentado ao pudor? E se eu falar abertamente palavras de baixo calão, atentado ao pudor?
Tudo deve ter ética, bom senso e respeito.

Se eu for convidado a entrar na sua casa, eu vou respeitá-la. Se eu tirar a minha roupa, gritar com a sua mãe, chutar o seu cão e comer todo o doce da geladeira, provavalmente você tem todo o direito de me expulsar.

Eu tenho um PROFUNDO RESPEITO PELA DIGNIDADE DAS MULHERES, MÃES, PAIS, CRIANÇAS, IDOSOS, ANIMAIS E PLANTAS. UM FULANO SE ACHA NO DIREITO DE PORTAR UM MICROFONE E ATENTAR CONTRA A DIGNIDADE DE UMA MULHER GRÁVIDA, COM BEBÊ NO ÚTERO, E DIZER ABERTAMENTE QUE "COMERIA" E MÃE E A CRIANÇA COM O INTUITO DE SER ENGRAÇADINHO? E NÃO É PORQUE A MÃE É  FAMOSA OU TEM PADRINHO OU MARIDO INFLUENTE, QUALQUER MÃE OU PAI FICARIA INDIGADO OU NÃO?

BEM, AÍ O CARA É AFASTADO DO PROGRAMA E TEM GENTE QUE DEFENDE ESTE INFELIZ DIZENDO QUE ELE ESTÁ SENDO PERSEGUIDO... ENQUANTO ISSO, ELE DEBOCHA DE TODOS COM AS SUAS PERIGUETES À TIRA COLO.

ESTE É O ARTISTA QUE VOCÊS QUEREM NO BRASIL?

O QUE SABEM VOCÊS DE PERSEGUIÇÃO POLÍTICA E IDEOLÓGICA? NADA!
ACHO QUE A PRESIDENTE DILMA SABE UM POUCO... ACHO QUE OS CADÁVERES POLÍTICOS ENTERRADOS COMO INDIGENTES EM PERUS SABEM? CREIO QUE OS ESCURRAÇADOS PELO PINOCHET SABEM... OS MONGES BUDISTAS TAMBÉM SABEM. ACHO QUE OS JUDEUS PERSEGUIDOS POR ROMA E PELA GERMÂNIA SABEM... ACHO QUE OS NEGROS AÇOITADOS , VINDOS DE CABINDA, ANGOLA, CONGO, ENTRE OUTROS, SABEM.

VOCÊS NÃO.

Não me falem então de falta de liberdade de expressão. Porque este país é livre, mas liberdade jamais pode ser confundida com LIBERTINAGEM.

Vocês são livres.

5.10.11

A ILHA E O PIRATA

Singrar o mar a todo vapor. Içar as velas, ajeitar a bússola e navegar oceano adentro.

Muitas vezes, o tempo está propício para se aventurar por terras ainda desconhecidas, principalmente em territórios que nós queremos conquistar. No entanto, o bom timoneiro tem que saber a condição dos ventos e das marés. E deve mudar o curso ou aportar sua nau num cais seguro.

Eu tentei conquistar uma terra, uma ilha paradisíaca com promessa de paraíso. Mas, as pedras, a ventania teimosa, os habitantes rebelados e ocultos daquela praia, não convidaram meu barco para ancorar. E eu fiquei lá tremulando as bandeiras, bebendo meu rum, esperando a hora certa de aterrar. O tempo foi passando e o velho pirata, com medo de motim, resolveu voltar seus olhos para outras ilhas. E assim, recuou mais uma vez...

Quem sabe na próxima viração... Quem sabe na próxima revolta dos índios na ilha... Quem sabe o governador incompetente daquela terra banhada por mar não seja deposto de uma vez... Quem sabe os índios tenham coragem de expulsá-lo...

Tenho que navegar. O oceano me convida para levantar as âncoras e partir de volta ao mar.
A ilha que mande seu sinal. Se eu estiver distante, adios.
Se eu estiver por perto, eu volto e finco meu mastro de uma vez.

4.10.11

AOS BICHOS, FRANCISCO DE ASSIS!!!

Não consigo escrever uma frase.
Mas, não poderia deixar passar em brando este dia.
Espero que gostem desta genialidade musical do meu amigo e irmão Marcus Viana.
É só clicar aqui: http://www.youtube.com/watch?v=O1nf1GTQ7nM

3.10.11

Os Olhos de Yogananda

Encontrei este singelo poema no meio dos meus perdidos.
Fiz no grupo de estudos do IPPB há uns 13 anos atrás.

Os Olhos de Yogananda

Que abra-se a luz, o portal de Brahman.
Nas viagens oniricas ao UM.
Ao som que ecoa a flauta de Pan.
O Devakan, Om Mani Padme Hum.

O céu, a Terra, minha alma desnuda.
Todo prakriti, o eterno maya.
O campo, o monte, a chuva na praia.
OM Namo Naraya Naya no coração de Buda.

Ó, Brahma, manifestado em mim.
Nadananda no peito, círculo de amor.
Na pele de Krishna, o azul da cor.
Lótus e olor nas pétalas do meu jardim.

Que toda a nobreza do Sat, Chit, Ananda.
Encerra a beleza de viver em harmonia.
No peito, o sol que Deus nos manda.
No sol, o fogo da luz do dia.
Não há candura, não há mais poesia
que os olhos de Yogananda.

DITADURA - QUE HISTÓRIA É ESSA?