23.10.14

PARTE DO BRASIL QUER MUDAR PARA O RETROCESSO

Eu tinha tudo para ser coxinha. Minha família inteira é um buffet. Lembro-me que minha mãe me contou que, certa vez, a minha avó, nos idos anos 60, anunciou em um jornal: - precisa-se de empregada branca.

Cresci vendo os desfiles de 7 de setembro na Avenida D. Pedro, no Ipiranga, berço da Independência. Adorava os cavalos com os Dragões. Ouvia Os Incríveis e os velhos sloogans "Brasil ame-o ou deixe-o" , além das canções encomendadas do Dom & Ravel: "Este é um País que vai Pra Frente". Roberto Carlos fazia muito sucesso, mas as músicas estrangeiras dominavam. Discoteque!!!

Lembro-me das noites com o Flávio Cavalcanti, da Semana do Presidente nos intervalos do Silvio Santos. Eu estava lá, menino, quando os moradores da Coronel Frias fecharam a rua pra comemorar a Copa de 70 (quando o Maluf deu um fusca para cada jogador).

Nas televisões branco e pretas, além dos programas de auditório, séries estadunidenses como "Perdidos no Espaço", "Jeannie é um gênio" e "A Feiticeira" pipocavam entre as pipocas feitas com óleo de milho Mazola em panela com tampa.

Os carros eram bem feios... Só a classe média e alta tinham. Pobre andava de ônibus ou trolebus. Não havia metrô. Eu lembro que meu tio  visitava minha casa, no Ipiranga, com o seu Mercedes Bens estacionado com o choffer. Minha irmã até hoje não gosta do Ipirangão por ser essa gente diferenciada (antes era mais..).

Avião? A Pan Air era a principal companhia, mas foi desbancada (por questões políticas) pela Varig. Viajar de avião era um alvo muito distante e caro. Disney só em sonho. Europa, só para milionários.

E as roupas? Pobre era esfarrapado. Grifes como Soft Machine e Fiorucci só as cocotas e os empinadinhos (não havia os termos mauricinho e patricinha).

Negro tinha cabelo pixaim, não havia chapinha. E todos falam de cabelo carapinha deles. Os brancos diziam que eles quando não cagavam na entrada, cagavam na saída. Tinha piada de negro pra todos os lados.

Homossexual era motivo de chacota e apanhava na rua (e continua apanhando). Lésbica só em revista sueca de sacanagem.

Fumar era status. Bebia-se Cuba Libre e só tinha duas cervejas: Brahma e Antartica. A Skol em lata chegou depois.

A vida cotidiana era assim: os miseráveis e favelados (a maioria taxada de bandidos), os pobres, mas limpinhos (que eram e tinham que ser subservientes), a classe média (que sempre se fodeu, mas gostava disso), e os ricos (que eram seres superiores).

E assim caminhamos durante tantos e tantos anos... desde 1500 até 2002, quando entrou um governo de esquerda (não tão radical) e começou a mudar este cenário. E é justamente pela mudança deste padrão é que boa parte dos brasileiros desejam a mudança! A mudança para o que era antes... A mudança para o retrocesso.

Eles não suportam ver a erradicação da miséria e da fome porque se alimentavam dela. Não aguentam ter que dividir os assentos do avião com o negro, o pobre e o nordestino. Detestam ver um trabalhador com um carro melhor que o deles. E não aguentar mais calar aquelas velhas frases de ódio racial que bradaram durante tantos anos...

Hoje eles se apegam a qualquer coisa que os livre deste presente, rumo ao passado!

20.10.14

Este é o País que vai pra frente! Dando passos pra trás.

O Brasil pede mais educação sem educação alguma.
O Brasil pede mais saúde com atitudes mais doentias.
O Brasil pede mais união acariciando a discórdia.
O Brasil pede mais ações sociais pensando só em si.

O Brasil quer democracia sonhando em ser ditadura.
O Brasil quer ser mais honesto encobrindo a corrupção.
O Brasil quer ser mais rico aumentando a pobreza.
O Brasil quer ser mais querendo voltar a ser menos.

O Brasil preza mais segurança com gestos bandidos.
O Brasil preza mais respeito agredindo os mais fracos.
O Brasil preza mais lucidez se embriagando...
O Brasil preza mais liberdade aumentando o número de prisões.

Este é o País que vai pra frente! Dando passos pra trás.

Maurício Santini



10.10.14

O BRASIL ADORA A MONARQUIA E A ESCRAVIDÃO


O Brasil é eternamente infectado com o vírus da servidão. Nós temos este vira-latismo impregnado desda as priscas eras da colonização. O Brasil adora uma monarquia, gosta de chamar os outros de Reis e Rainhas. O Brasil do Pelé, o Rei do futebol, grande jogador, mas que não teve atitudes nobres na vida, nem para reconhecer uma filha que fez em sua vida real. O Brasil do Rei Roberto Carlos, grande cantor, mas que se eximiu de ajudar o Brasil de sair das garras da ditadura militar, enquanto que os artistas amigos eram exilados pelo AI5. A Rainha Xuxa, fabricação da Rede Globo de TV, que transou com o garotinho menor de idade em cena de Amor, Estranho Amor e depois mandou retirar os filmes das locadoras porque isso iria depor contra a alcunha de Rainha dos Baixinhos.

O Brasil adora uma escravidão! "Vida de gado, povo marcado, povo feliz!", já dizia Zé Ramalho. Por que digo isso? Porque a classe média tradicionalista, conservadora e elitista, principalmente a do sudeste, não suporta a ideia de um negro poder comprar um carro melhor que o do empresário. Detesta a condição de sentar no mesmo avião que uma mulher nordestina com trejeitos de pessoa simples e vestido de chita,  

O Brasil de vinte anos atrás não conferia esta chance ao povo. Andar de avião era para os executivos e as pessoas abastadas. Automóvel de luxo era de propriedade exclusiva dos mauricinhos e patricinhas. Roupas de grife, nem pensar. Casa própria, um sonho muito distante... Não me diga ao contrário! As ditas classes média e alta são castas superiores neste país. E o resto é uma gente diferenciada. Classes preconceituosas que sempre falaram: - negro quando não caga na entrada, caga na saída! São racistas. Classes que detestam o povo, os pobres, os miseráveis. 

Estas mesmas pessoas que vociferam contra os negros e nordestinos, numa atitude neo-nazista e fascista, são os que bradam "macaco" nos estádios, são os que agridem os gays na Avenida Paulista. São os que elegem a Bancada da Bala e seus delegados carniceiros. São os que elegem a Bancada de Deus, este Deus preconceituoso que eles inventaram. O Deus que condena o homossexualismo, julga o maconheiro. O Deus (sendo que a voz deste povo é a voz deste Deus) que elege o Pastor Marco Feliciano, que eleva o Silas Malafaia, que coloca a Família Bolsonaro em Brasília. 

Esta classe média elitista e monárquica conta com o apoio da mídia golpista (leia-se a Rede Globo, a Editora Abril, a Folha de S. Paulo, etc). Há 50 anos atrás, esta mesma mídia saiu em passeata junto a Tradição, Família e Propriedade (TFP), aos políticos ultrarradicais de direita, ao clero conservador, aos industriais da FIESP, a favor do Golpe Militar de 64. O mesmo golpe que matou milhares de pessoas, torturou militantes como a própria Dilma Rousseff (que eles chamam de terrorista vagabunda), expulsou artistas e intelectuais, estuprou a vontade popular que havia eleito o Jânio Quadros (que foi obrigado a renunciar) e o vice João Goulart, que teve que sair às pressas acusado de comunista (acusar de comunista??? por que? que mal há?).

Hoje, este mesmo bando formado pelas "classes mais favorecidas" (principalmente as dos sudeste brasileiro), a mídia golpista, os industriais, os religiosos,os tradicionais, voltou à tona e apoia o candidato herdeiro do mancomunado com os militares: Tancredo Neves. Um homem que foi colocado pelos próprios milicos para fazer a transição do governo militar para o civil, Eles votam agora no Aécio Neves, não porque admiram o candidato tucano e sim, porque abominam as políticas sociais do PT e dos partidos de esquerda e que conferem dignidade e igualdade ao povo brasileiro. Este bando detesta o povo. Este bando quer escravizá-lo. 



24.9.14

DIZ-ME COM QUEM TRANSAS E A TUA ENERGIA DIRÁ QUEM ÉS...

Quando você transa não é apenas teu corpo físico que se manifesta. Há uma trama energética que vem junto. Há uma mescla de auras, uma mistura de energias que você não vê e até desconhece. Então, não se trata apenas de rechaçar a promiscuidade pelos motivos tradicionais como educação, família ou cultura. Trata-se de conhecimento bioenergético. 

Se pudéssemos fotografar o campo energético (Foto Kirlian) das pessoas no ato sexual observaríamos uma fusão não apenas física entre um corpo e outro. Ocorre que, um corpo acaba por somatizar pensamentos, sentimentos e ações sejam bondosas, sejam funestas. Isso tudo fica impregnado no corpo astral e, consequentemente, no campo energético, na aura, nos chacras. Parte deste volume, desta massa clara ou escura invade o corpo da pessoa quando estamos tendo relações sexuais. 

Quando alguém conta com uma energia sexual desequilibrada e a aplica em sucessivas relações sexuais, sejam elas hetero, homo ou bissexuais, o agente corre o risco imenso de ser contaminado pelas larvas astrais dos seus parceiros. 

Portanto, não se trata de carolice ou caretice e sim, conhecimento vertido em sabedoria. 

Sexo com amor é fonte de luz e vida! Sexo como descarregador de tensões pode ser uma faca de dois gumes. Você descarrega de um lado, e carrega de outro. Então não seria mais inteligente trocar energias com quem realmente pode trazer benefícios como paz, amor, carinho, alegria? Não seria mais produtivo que esta troca fosse mais seletiva? 




17.9.14

UM GRUPO CÁRMICO CHAMADO FAMÍLIA


Junte uma porção de inimigos de várias encarnações e pronto!!! Forme um Grupo Carma chamado Família. Grande parte das famílias é formada por pessoas que têm opiniões antagônicas e diversos problemas de relacionamento entre si.

Você já havia pensado nisso? Qual a razão que você briga tanto em família? Ou porque as vezes você tem vontade de matar seu irmão?

A Providência Divina ou os Senhores do Karma têm a estratégia de agrupar gente discordante para que os laços familiares e sanguíneos atenuem este ódio. As vezes conseguem, outras, infelizmente, não. Daí, você pode deparar com crimes hediondos dentro de uma mesma família, ou então com aquela velha briga de natal quando todo mundo se reúne. Não tem jeito. É assim mesmo.


Mas, o que fazer com esta informação? Não sei. Pensa. Talvez seja a hora de tentar atenuar mesmo estas discórdias ou, no mínimo, não aumentá-las. Se você conseguiu minimizar as discussões com parte da família, então já valeu a pena. Mas, se não tem jeito, então não é melhor separar e voltar outra hora?

Pra pensar apenas.


10.9.14

SOBRE AS OPÇÕES SEXUAIS

Lá vou eu falar de sexo, já que a maioria não tem coragem de se expor. 

Eu noto muitas dúvidas e, as vezes, eu fico estarrecido com a ignorância de grande parte das pessoas a respeito de sexualidade.

Então, acredito que eu vá mais ajudar a discernir do que atrapalhar aos outros, afinal este blog foi feito para dar uma mãozinhas às pessoas e criticar quando acho que a coisa não vai bem.

Algumas moças, moços, meninas e adolescentes, entre homens e mulheres, têm dúvidas com relação à opção sexual. 

O que difere a pessoa ser hetero, homo ou bissexual? Parece fácil, e realmente é. Se você sente de fato atração ou "desejo" sexual (tesão mesmo) pelo sexo oposto apenas, então você é heterossexual. Se sente pelo mesmo sexo, é homossexual e pelos dois, bi. Estou me referindo a desejo e não afetividade. Quando entramos no terreno da afetividade, o lance complica porque o fato de amar pessoas do mesmo sexo não significa que você sinta desejo por elas. 

Outra coisa é a curiosidade e a volúpia de experimentar. Eu já tive vontade de fumar maconha e fumei, mas não sou toxicômano, muito menos viciado. Fumei, mas não gostei. O mesmo é com o sexo. Podemos ter curiosidades e vontades temporárias para a experiência com o mesmo sexo. Se gostar e se sentir atraído, ai e são outros quinhentos. Mas, se achar que não é, então você apenas teve experiência, mas não é... Isso não te faz ser homossexual. 

Atenção: desejo e atração sexual não é moda! Não é porque a artista ou a amiga que gosta do mesmo sexo é homo ou bissexual que você deve aderir. Você adere se for tua praia, captou? Se não, é falta de personalidade mesmo, fraqueza de caráter. 

Muitas adolescentes e até adultas não sentem quase desejo e sim, afetividade, que podemos chamar de homoafetividade. Mas, não seria homoafetivo se eu amasse um amigo porém sem desejo? Por isso, muita gente falou em "cura gay", expressão errônea que preconiza que, muitas pessoas com processos afetivos e emocionais de infância ou adolescência ou até mesmo, em situações dramáticas, se enveredam à homossexualidade como rota de fuga. Isso é procedente. Não há doença optativa sexual e sim, fatores emocionais e traumáticos que levaram à escolha sexual. Assim, a melhor forma de tratar isso é por terapia, psicanálise, penso eu. Cavar o inconsciente para colher as respostas de modo mais saudável.

Opção sexual não resulta em bom ou mau caráter, alma ou conduta. Isso tem a ver com a promiscuidade do espírito. Pude observar heterossexuais promíscuos até o talo e homossexuais extremamente travados, aliás, esta é uma característica proeminente em muitos homossexuais, o seu próprio bloqueio. É o que eu sempre digo, parafraseando Fernando Pessoa: "tudo vale a pena quando a alma não é pequena". 

Todas as alternativas sexuais da humanidade são mais velhas que andar para trás. Então, não há moda com relação a isso e sim, uma mudança na maneira de ver. Um modo mais natural de encarar as coisas. 

Mas, seja lá qual for a opção, eu não sou obrigado a participar disso publicamente, não é? Isto posto, seja quem você é, mas respeite que não estamos transando em grupo. Decoro e respeito são bons e eu gosto. Assim, manifestos sexuais públicos e desrespeitosos são para mim uma tentativa de escandalizar e provocar reações adversas. 

A sua opção é problema seu e não nosso. Obrigado. 



2.9.14

POR UMA BÍBLIA MAIS HUMANA, MAIS DIVINA E SEM PRECONCEITOS

Muita gente me pergunta se eu sou contra a Igreja Católica ou a Evangélica. A resposta chega clara e imediata: Jamais! Eu sou contra uma religião que apenas segue os mandamentos de um livro como sendo a única expressão da verdade! Ainda mais um livro tão defasado como a Bíblia, tão manipulado e "tão" escrito pelas mãos humanas.

Se lermos a Santa Escritura de cabo a rabo vamos nos deparar como uma série de atrocidades, mentiras e desmandos que poderiam de fato servir para uma civilização de dois mil anos atrás, quando nem havia luz elétrica.

Não são poucos os trechos que trazem violência e preconceito bíblicos. E nem poderia ser diferente... Isso era um guia para o povo judeu há milênios atrás. Mas, e agora, com tanta informação, não seria a hora de reescrevê-la, reeditá-la, revisá-la aos moldes mais atuais deste nosso mundo contemporâneo?

Eu defendo a revisão da Bíblia.

Não se trata de transformar a escritura no Kama Sutra. Mas, não podemos alastrar trechos que não cabem mais à humanidade. E aqui passa longe a divulgação de uma filosofia promíscua do vale-tudo. Nada disso. "Tudo vale à pena quando a alma não é pequena", já dizia Fernando Pessoa. Se trata de corrigir preceitos muito ultrapassados.

Todavia, como um homem que se deita com outro homem merece ser executado? Está escrito na Bíblia (vide abaixo) Como os homossexuais não herdarão o Reino de Deus? Está escrito na Bíblia.

Julgar um semelhante por seu desejo sexual como aberração repugnante não é, no mínimo, preconceituoso?

Será que isso é mesmo coisa de Deus?

Teriam sido surdos os escribas que ouviram as palavras de Deus?

Entretanto, você extremista amigo católico ou evangélico segue à risca os ensinamentos bíblicos. E depois sai "tuitando" a cada cinco minutos seus vômitos homofóbicos?

É chegado o momento de revisar a Bíblia Sagrada!!! Por uma Bíblia mais Divina, mais Humana e sem preconceitos.

Leia aqui os trechos homofóbicos da santa escritura:

"Se um homem se deitar com outro homem como quem se deita com uma mulher, ambos praticaram um ato repugnante. Terão que ser executados, pois merecem a mor­te. 
Levítico 20:13

Por causa disso Deus os entregou a paixões vergonhosas. Até suas mulheres trocaram suas relações sexuais naturais por outras, contrárias à natureza. Da mesma forma, os homens também abandonaram as relações naturais com as mulheres e se inflamaram de paixão uns pelos outros. Começaram a cometer atos indecentes, homens com homens, e receberam em si mesmos o castigo merecido pela sua perversão. Além do mais, visto que desprezaram o conhecimento de Deus, ele os entregou a uma disposição mental reprovável, para praticarem o que não deviam. 
Romanos 1:26-28

Vocês não sabem que os perversos não herdarão o Reino de Deus? Não se deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem homossexuais passivos ou ativose, nem ladrões, nem avarentos, nem alcoólatras, nem caluniadores, nem trapaceiros herdarão o Reino de Deus. 
1 Coríntios 6:9-10

29.8.14

CHAMEM-ME DE HANUMAN!!! DEUS-MACACO, HERÓI DA HUMANIDADE


Este é o deus herói macaco Hanuman, da saga hinduísta Ramayana, que conta a história do Príncipe Rama e da Princesa Sita. Conta a lenda que Sita foi raptada por um demônio, Ravana, e que Hanuman a resgatou trazendo nos braços uma ilha inteira.

Na Índia, a sacralidade dos animais é retratada como divindade, assim sendo, muitos bichos são miscigenados à evolução humana como Ganesha (menino com cabeça de elefante), Narasimha (leão com corpo de gente) e o nosso herói Hanuman.

Recordemos que o deus-macaco acaba salvando a princesa branca Sita. Aliás, a raça ariana é proveniente da antiga Índia, terra também dos negros retintos, de cor azeitonada, s como é o caso de Krishna e de Rama. Inclusive, Krishna era chamado de O Negro. Desconfio que Rama também era de pele escura porque é retratado como um pele verde.

Todavia, o que eu quero dizer com toda esta história?

Que o híbrido Hanuman, meio humano e meio macaco, era um ser divinal (que dá uma dica de que a ficção imitou a realidade no filme O Planeta dos Macacos) e que salvou a humanidade das mãos demoníacas de Ravana.

No entanto, as manifestações de racismo pelas redes sociais e nas práticas esportivas não são dotadas de qualquer espiritualidade, quanto mais informações deste nível. Eu até acho que os homens de pele negra se sentiriam honrados se fossem chamados de Hanuman por sua bravura e coragem.

Mas, o gestual e os coros de "macaco" não desejam prestar esta homenagem aos negros e sim, têm o mote de diminuir a raça. Na visão deles, um macaco é um ser inferior e burro (outro xingamento animal sem sentido). Na minha visão, o macaco é o mais inteligente animal do Reino anterior ao homem. E se eu gosto de ser chamado de gato (pela suposta beleza de um dia) ou de leão (pela luta) ou de touro (pela força), por favor, me chamem de macaco pela inteligência!!! Ou chamem-me de Hanuman, pelo destemor e abnegação!

Ontem nascemos negros, hoje estamos brancos e amanhã, quem sabe, amarelos... Esta é a Lei da Reencarnação, que muitos desconhecem e rejeitam. Mas, não será justo passarmos por todas as peles antes para moldarmos a nossa alma?

O racismo é a mais velha modalidade da ignorância.




27.8.14

OS VENDILHÕES DO TEMPLO E A HIPOCRISIA DAS RELIGIÕES

e expulsou todos os que ali vendiam e compravam, derribou as mesas dos cambistas, e as cadeiras dos que vendiam as pombas; e disse-lhes: Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; vós, porém, a fazeis covil de salteadores.» (Mateus 21:12-13)

Este trecho extraído da Bíblia, dá conta da atuação mercantilista dos vendilhões do templo, quando da visita de Jesus na cidade de Jerusalém. E o quanto o Rabi rechaçava esta postura. 

Diariamente, um pastor vende assinaturas de TV a cabo com programações evangélicas, enquanto que os pecadores que não assinam e ficam mesmo com a TV dos gentios, irão direto para o inferno. 

No último mês de agosto, uma igreja, cujo sacerdote se paramenta com trajes judeus do Sinédrio (o mesmo que ajudou a condenar Jesus), inaugurou o Templo de Salomão gastando a quantia dizimal de 600 milhões de reais, dinheiro este que poderia sustentar centenas de milhares de fiéis e ainda abrir dezenas de unidades mais simples de bem estar espiritual.

Ao visitar a Catedral da Sé e a Basílica de Aparecida, podemos notar a imensa quantidade de vendilhões templários que vendem bugigangas de todos os tipos e tamanhos de devoção. A diferença é que na época do Rabi Jesus, vendiam-se oferendas como pombos e cabras para o sacrifício. 

Alguém pode me dizer qual foi a verdadeira razão que Martin Luther, mais conhecido como Luthero, percursor do Protestantismo, resolveu romper com a Santa Magna Igreja Católica?  Eu respondo: o caráter meramente comercial do seu clero. 

Enquanto isso, os adeptos das religiões afro-brasileiras ou até os chamados Magos da Nova Era comercializam de tudo: de travesseiro com setes ervas à estátua de resina de orixá; de incenso indiano a banho de cromoterapia, de tarot cigano à pedrinha de bolso de proteção. 

Eu não quero dizer mais nada, só apenas ressaltar que os Cristãos não seguem verdadeiramente O Cristo. E que Jesus, que já foi tão fanaticamente usado para matar tanta gente, não tocou quase nenhum coração com Seu amor e fé. Os Cristãos conseguem ser ainda mais hipócritas, mais até que os muçulmanos que decapitam um ser humano em nome de Alá ou de Maomé. 

Nem a Bíblia ou o Evangelho os devotos do Cristianismo seguem, quanto mais o Seu Amor. 
Haverá uma era onde o Cristo não precisará de livros e nascerá diretamente no coração do homem. 

21.8.14

A IGNORÂNCIA DOS ARTISTAS ON THE ROCKS

A função de um espiritualista não é acomodar-se na zona de conforto de sua meditação. Se não houvesse gente descontente com a estupidez humana quase nada, desde a época das Cruzadas, teria mudado. Na verdade mudou pouco...

Tão pouco que uma campanha estúpida e estapafúrdia como esta do balde de gelo na cabeça das pessoas ganha mídia e redes sociais como sendo benéfica para atrair a atenção de uma doença e arrecadar fundos (?), mas que chama a atenção para a pequenez de tantos artistas. E não me digam que a campanha arrecadou milhões para ajudar as vítimas da esclerose lateral amiotrófica... E pelas vítimas de falta de água? Quantas pessoas estão acometidas por esta esclerose e quantas passam fome e sede no mundo?

Não bastasse a sede, a fome e a miséria que passa grande parte dos países da África e da América Central, não fosse a falta de água que acomete parte do Brasil por incompetência de seus políticos, estas pseudo celebridades "desantenadas" com o que acontece no orbe promovem verdadeiras palhaçadas on the rocks para chamar a atenção de seu público ainda mais alienado.

Por que não promovem campanhas para aniquilar de vez a miséria na face da Terra? Sim, concordo que devemos prestar apoio às vitimas de centenas de milhares de doenças, mas usar de um produto escasso e vital desperdiçando-o é no mínimo uma burrice sumária. Por que não promovem atitudes contra a chacina na Palestina? E por que não ajudam as vítimas de holocaustos de racismo e preconceito? A razão é simples: eles não estão nem ai para isso e sim, e tão somente, para suas imagens pré-fabricadas.

E são sempre os mesmos... Gente de baixa estirpe espiritual, elite brega sem arte.

Faça um favor para nós: tomem banho na alma e no caráter!

20.8.14

OS ANOS INCRÍVEIS DA DITADURA PODEM VOLTAR...

A entrevista deselegante, mal educada e tendenciosa do Jornal Nacional da Rede Globo junto à candidata do PT, Dilma Rousseff foi uma vergonha à minha profissão já tão desgastada. O entrevistador, comandado pelo alto escalão da emissora, desferia ataques sem deixar que a candidata se pronunciasse. Os apresentadores, que não merecem ter seus nomes mencionados, não entrevistaram, apenas expressaram o posicionamento deste veículo de comunicação que, irmanado à Editora Abril, se beneficiou direta e indiretamente com o golpe militar. Basta aferir o crescimento destas mídias no começo dos anos 70, no auge do Dom & Ravel e de Os Incríveis. Já consigo visualizar a fome e a sede da então emissora do Silvio Santos, SBT, colocando sua âncora reacionária Sheherazade a entrevistar a chefe da nação... Justo este homem que ficou rico por tantas concessões dos governos militares e que as retribuía no quadro A Semana do Presidente!

Estou perdendo amigos. Eu cresci em São Paulo e desde menino acompanhava este tom de "Brasil, ame-o ou deixe-o". Na avenida perto de casa, eu assistia orgulhoso aos desfiles de 7 de setembro. Via programas de TV como Flávio Cavalcanti, show de calouros do Silvio, Jota Silvestre, Hebe Camargo... Eu imitava estes mesmos Incríveis quando tocavam a música que amava os Beatles e os Rolling Stones. 

Aprendi com a minha família que os militares vieram colocar ordem e progresso e que os comunistas comiam as criancinhas. Depois cresci vendo o Paulo Maluf visitando as obras, comendo pastel em Campos do Jordão e escutando o bordão "Rouba, mas faz". Logo após, acompanhei a fabricação global de um engomadinho poliglota na ascensão de Fernando Collor e sua posterior queda provocada pela mesma emissora que o elegeu. 

No entanto, estudei, pesquisei, li, reli e pude notar que a minha família havia ensinado errado e que os movimentos revolucionários abarcavam gente que queria livrar este país das mãos de quem o violentou, de quem o pegou à força e o torturou. Não eram terroristas, ao contrário, muitos eram e são heróis ocultos. 

Também pude ver um homem do povo, vindo do povo, de uma família miserável do interior do Pernambuco, sem eira e nem beira, chegar aos movimentos sindicais e se tornar o primeiro presidente realmente popular deste país e não um aristocrata, um elitista, intelectual ou militar. E o melhor, este homem do povo realizou a melhor gestão da história do Brasil facilmente comprovada em números. 

Mas, percebi que os amigos e filhos de amigos e seus netos, continuavam na mesa toada militarista dos anos 70, achando que a Ditadura Militar foi necessária para instalar a boa conduta, que o Maluf rouba, mas faz, que a Dilma é terrorista, que o Lula é comunista e que a Rede Globo e a Veja fazem o melhor jornalismo do Brasil, exatamente porque eles só leem (ou não leem nada) a Veja e só assistem aos programas vendidos da Globo. 

Mas, este ódio tamanho contra a Dilma e o Lula é absolutamente compreensível neste país que se traveste de libertário, mas é absurdamente preconceituoso e elitista. Eu que não sou PTista e nem militante consegui observar algumas constatações. 

Dilma é mulher em um país que não suporta a ideia de uma mulher aguentar tanta porrada como sempre sem sair do salto e ainda com a possibilidade de se eleger e se reeleger. O Brasil não consegue engolir que um torneiro mecânico tenha transformado radicalmente o quadro social do país, mudando pobres em classe média. Hoje, um mauricinho que usa tênis de marca como eu uso, pode sentar-se ao lado de um cidadão do povo com um tênis um pouco melhor, em uma das três poltronas da classe econômica nas aeronaves. Difícil ver um negro dirigindo uma Land Rover... É pesarosa a ascensão das classes menos providas, não? 

Mas, a principal razão que eu leio nos comentários das redes sociais é: não suporto o PT, odeio o Lula, e abomino a Dilma e não vou com a cara dela. Falam também de corrupção num país historicamente corrupto, desde o descobrimento em 1500 e que sempre jogou a sujeira por baixo do tapete. Por que será que aparece agora? Exatamente porque agora a sujeira pode aparecer... 

Estes são os argumentos. E eles não são argumentos. São ódios clubísticos. A mesma visão e comportamento que faz um torcedor de um time matar um outro torcedor simplesmente porque torce para outro time. Ou então, um religioso massacrar outro devoto em nome de Jesus. 

Penso em me mudar para o Uruguai. 











13.8.14

O dia de hoje, 13 de agosto, marca o renascimento do amado amigo compositor, arranjador, cantor e multi-instrumentista Marcus Viana. Dono de uma genialidade artística rara (injustiçada por parte do Brasil), meu querido amigo, além do talento natural e genético herdado de família, é um ser humano portador de luz, simpatia e afeto, além de inteligência e cultura. Sua espiritualidade é missionária, traz notas iluminadas à centenas de milhares de almas deste e das outras esferas acompanhado pelos devas, anjos e divindades sonoras!!! Sei que ele não é muito chegado em homenagens pelo aniversário, assim como eu, mas não poderia deixar de reconhecer o seu valor em minha vida e na vida de milhões de pessoas. Salve!!! Honra e orgulho de partilhar o mesmo tempo e espaço com teu coração!

NEM TÃO MADURO, NEM TÃO VERDE


Há plantas que morrem ainda verdes? Certamente que sim. Há muitos vegetais que são ceifados antes de ficarem maduros. E tem planta que nunca amadurece. Assim como tem fruto que cai de tão maduro e não foi aproveitado e não conseguiu realizar sua função e ficou lá murchando, murchando....

Assim como é no vegetal, é no hominal. Pessoas que jamais amadurecem ou deixam de cumprir suas metas na Terra por serem muito verdes. Entretanto, tem gente que amadurece demais e deixa de arriscar e assim, se assenta em sua zona de conforto, sem sair de lá, até cair de tão maduro.

Há vidas na Terra que ficam 90 anos na mesmice do nada. Há vidas que ficam 20 com falta de equilíbrio e responsabilidade. Vidas de eternas festas e infindos sofás.

A chave para cumprir suas demandas encarnatórias é viver de modo intenso, mas sem perder a responsabilidade e o foco nos objetivos. Não declarar apenas uma vertente como sendo a mais importante e esquecer de outros departamentos da vida como espiritualidade, família, trabalho, vida afetiva, sexo, social, entre outras.

Quem vive em função de apenas um objetivo, defasa os outros. Fica infeliz, frustra-se e depois torna a vida um amargor. E assim, dinamita a vida das pessoas que conseguem dividir bem as coisas. Fala mal das pessoas que conseguem ser maduros, mas jovens, responsáveis, mas corajosos.

12.8.14

A ESCOLA DA TERRA E A FALTA DE EDUCAÇÃO

Educação não vem apenas de berço, vem de alma. Conheci um rapaz que era extremamente educado e prestativo e era filho de uma garota de programa. Creio que a educação tem  a ver com a alma, com o egolatria, com o coração.

Já fui cumprimentar gente dura que parecia um totem. O que é isso? Falta de educação ou de afeto? Tem muita ligação com o estado consciencial. Ao mesmo tempo, temos pessoas afetuosas e educadas que são providas de mau caratismo.

Posso dizer que sou muito bem educado, mas sou quase um vidro de tão transparente. No entanto, minha alma educada é afetuosa, apesar de eu não ser o chamado "bonzinho". Tenho minhas opiniões próprias e as defendo, mas são flexíveis, desde que me provem o contrário.

A vida na Terra é um plano educacional básico e a gente repete o tempo todo.

8.8.14

SUCESSO E FRACASSO NA VISÃO DO PRETO VELHO

O sucesso, meu fio, é mais perigoso que o fracasso. No sucesso nois tá voando nas artura, nois tá sonhando com o céu e nois se deixa levar pela euforia. No fracasso nois tá na terra mesmo e do chão nois num passa. Já quando a gente tá voando, no sucesso, o tombo é bem maior e nois se arrebenta lá embaixo. Pra levantar é um custo.

Muitas pessoa acha que a glória é eterna. Elas se esquece que o mundo dá vorta e que nois um dia tá em cima, outro embaixo. Então, é muito sábio que quando ocê tivé lá em cima, seja humirde e amigo de todo mundo, sem ser bocó de mola. Tem que reconhecer quem te ajudou. Mas, infelizmente acontece o contrário... A pessoa se encanta com ela própria e os outro passa a ser descartável. A gente pensa que é mais que os outro e nois olha de riba pra baixo. Ai num tem jeito, as coisa começa dá errado, mesmo dando certo na ilusão... O povo se afasta, fala mal e coloca olho gordo que nem banho de erva resorve.

E num dianta ser simpática por fora e mal humorada por dentro. O Paizinho tá vendo, nois num engana Ele...

O mió de se fazê é ser simples e humirde em quarqué situação, no sucesso e no fracasso. E tratá todo mundo igual e bem, rico ou pobre, conhecido e desconhecido. Todo mundo é famoso pra Deus, Nosso Sinhô. Em Aruanda, este plano astrar de cima, famoso só é gente como Jesus e Ele num tá nem ai pra ser famoso.

Tarde povo bonito deste mundão! Espero que ocês entendeu o recado. Até!

Pai Joaquim de Angola

6.8.14

SINÉDRIO REVIVE COM O TEMPLO DE SALOMÃO

Com a inauguração do Templo de Salomão e os paramentos do sacerdote responsável pelo empreendimento milionário e suntuoso, uma série de fichas caíram para mim, entre elas, a reencarnação integral do Sinédrio judaico dos tempos do Rabi Jesus.

Sinto que o judaísmo vem se reciclando com o tempo, mas que encontra resistências arcaicas dentro e fora de seus domínios. Entre as críticas mais vorazes de uma postura mais moderada está o protestantismo evangélico brasileiro que utiliza as tradições judaicas bíblicas, com tons proféticos, como forma de arrebanhar milhões de fiéis. Tudo é copiado, quipá, menorah, colunatas templárias...

Entretanto, não é contraditório que a própria ideologia de Martin Luthero, codificador do protestantismo e, portanto, pai do evangelismo brasileiro, rezava romper com toda a pompa da santa magna igreja católica e seus ornamentos luxuosos, entre santos e púlpitos folhados com ouro, além da comercialização de produtos católicos? Pensa.

Sim, o Sanedrim (Sinédrio) reencarnou na pele de líderes evangélicos. Eles apenas mudaram de religião, mas a postura é a mesma. Vale recordar que foi este mesmo colegiado que ajudou a crucifixão do Rabi Joshua ou melhor, Jesus de Nazaré, que rompia frequentemente com suas tradições. Será que Jesus não romperia com toda esta pompa e chutaria as barracas dos vendilhões do templo?

Todavia, algo me preocupa: o que o novo Sinédrio fará agora?

Hoje, eu li que o Sinédrio Evangélico condenou a posição da presidenta Dilma com relação aos ataques desproporcionais em Gaza. Não tive surpresa alguma, afinal, qual seria o posicionamento do Sinédrio original? Eu respondo: em nome da religião, aniquilar e apedrejar (hoje com misseis) crianças, adultos e idosos que oferecessem riscos à sua igreja e aos seu território.

Shalom, Rabi Macedo! Shalom!!!






5.8.14

A humanidade precisa reconhecer que o AMOR é a principal explicação para as coisas que não consegue entender.

Como é difícil para as pessoas engolirem a versão do amor!
Boa parte da humanidade é conceitual. Se fugimos do padrão, a turba nos enxerga com olhares de reprovação.

Um negro retinto com uma loira autêntica deve ter outras explicações para estarem juntos que não o afeto... Uma mulher mais velha com um moço mais jovem sugere que ele esteja sendo bancado pela "velhota" e ela está com ele por causa de sexo...
Um casal de gays, um sempre trai o outro e eles estão juntos por conta do desejo sexual.
Um homem rico que se junta a uma moça pobre é porque ela está de olho na fortuna dele.
E assim por diante...
As pessoas não entendem o AMOR como única explicação.

Como existe um conceito pré-concebido, um padrão aprendido pela sociedade, fugir deste modelo é um estupro para a grande maioria. A pessoa está infeliz com aquilo que a sociedade imputou, mas não tem coragem para romper com o estabelecido. Como é covarde, acaba por criticar a opção alheia, alternativa que ela mesma não tem coragem de assumir. Daí nascem os recalques e os melindres.

O homossexual enrustido que critica com veemência o gay que saiu do armário. A lésbica oculta que tem ataques de moralidade contra a opção das mulheres assumidas. A mulher mais velha que ataca a mulher mais velha que está com um jovem. Um homem maduro que persegue uma moça jovem por estar com um homem experiente...

Hipocrisia covarde de uma sociedade que avança a passos largos na tecnologia, mas que ainda não aprendeu o beabá do afeto. O que vai ensinar para as próximas gerações?

A humanidade precisa reconhecer que o AMOR é a principal explicação para as coisas que não consegue entender.

4.8.14

A HISTÓRIA DA SAGRADA FAMÍLIA CONTADA PELAS MÁS LÍNGUAS


Myriam de Nazareth, mais conhecida como Maria, era uma moça com posses. Sua mãe Anna e seu pai Joackim eram abastados.

Como Maria era "temente" a Deus, templária e devota, foi muito aterrorizadora a notícia de que estava grávida. De quem? Afinal, a moça contava apenas 16 anos incompletos. Logo, seus pais apressaram para "divinizá-la" dizendo ter sido obra do "Espírito Santo".

Mas, como poderia uma adolescente assumir sozinha este filho indesejado? Uma mulher solteira com rebento seria demonizada. Desta forma, os pais desesperados tiveram que, às pressas, arrumarem um casamento para tornar oficial a "Sagrada Família". E assim, arrumaram um idoso com mais de 40 anos, arquiteto carpinteiro, chamado José.

O casamento arranjado foi interessante para as duas partes. A mocinha de olhos claros ocidentais (porque este é mandamento...) estava segura com um homem mais velho que, por sua vez, estava a tira-colo com uma menininha a trafegar pelas ruas da Galileia. Como já era um ancião, sua morte era iminente e suas riquezas seriam transportadas em herança para Maria.

E assim nasceu Joshua, mas conhecido como Jesus. Um menino loiro de olhos claros como manda o figurino ariano.

Na adolescência do menino Jesus, José, seu pai postiço, que havia ensinado sua profissão ao jovem, morreu. E assim a família herdou a "fortuna" do pai jazido. Com o dinheiro, o agora jovem pregador, saiu em sua peregrinação pelo mundo com o dinheiro do pai. Nunca trabalhou e sua mãe teimava ir atrás de Jesus a mendigar seu amor.

Esta seria a história da Sagrada Família contada pelas bocas preconceituosas da humanidade de hoje (e de sempre). Maria, a grávida, periguete interesseira que se aproveitou de José, um velhote tarado que queria apenas se deliciar com a maciez da pele jovem e lisinha da adolescente. José bancaria todas as contas, Maria o traia com o padeiro de pão ázimo e o filho era "vagau".

Esta é a história que a maledicência, a futricagem,  a maldade conta de histórias similares como a minha, que namoro uma moça mais jovem. Nunca há amor para estas pessoas, sempre há interesse, sacanagem, prostituição, preconceito.

E assim, a infelicidade delas é a regra clara para que seus conceitos perdurem. O conceito delas é serem infelizes com o modelo que aprenderam. E assim, podem destilar seus venenos a quem está feliz da vida!







13.6.14

Público perfil FIFA vai a Dilma. Obrigado São Paulo!


A abertura da Copa do Mundo ontem, dia 12 de junho, no Itaquerão (eu adoro falar Itaquerão!!!), marcou uma certeza para mim. Pude notar bem o perfil das pessoas que estavam no estádio, perfil FIFA! E se eu tinha alguma dúvida em quem votaria nas próximas eleições presidenciais no Brasil agora não resta nenhuma: Dilma.

Ali, nas arquibancadas brancas da Arena, pude observar bem qual é o público que vaia a presidenta. Trata-se dos perfumadinhos e engomadinhos filhos dos filhos daqueles que fizeram a passeata de 1964, aqui mesmo nesta praça, a favor da entrada triunfal dos tanques militares nas ruas da cidade. Mesmo público que elegeu por anos o nosso amável Paulo Salim Maluf, Orestes Quércia, Luiz Antonio Fleury, Celso Pitta, entre tantos...

Eu imagino o calhamaço de razões que as Patys e os Maurícios (ironia ao meu nome de batismo) paulistanos têm para fazerem manifestações e vaiarem a Dilma. Eu posso crer no ódio desta classe paulista, confinada no Itaquerão, ao presenciar a ascensão das classes menos favorecidas. Como deve ser difícil ver um negro dirigindo um carro esporte, ou um nordestino fazendo compras no Iguatemi... Muito difícil mesmo...

Eu gostaria de ouvir as razões que esta elite apupadora vaiou a Dilma, adoraria! Seria no mínimo hilário escutar sandices como paralisação do metrô, escassez de água, violência exacerbada, falta de educação (oi?). Tenho plena convicção que também ouviria (mental e declaradamente) ideias nazofascistas, preconceituosas contra esta "gente diferenciada". A mesma turba que gritou "o juiz é nosso", referindo-se ao erro do japonês.

Obrigado povo paulista por ter esclarecido as minhas dúvidas eleitorais.

8.5.14

PAZ E AMOR, OS ANTÍDOTOS CONTRA A VIOLÊNCIA


O enxame de notícias violentas diárias faz com que as pessoas não se choquem mais com tanta barbárie. Vivemos um retorno à Idade Média, a era mais obscurecida da humanidade. Todavia, naquela época o volume de informações era pequeno, e o Homem caminhava pela crosta como um Louco, carta de tarô, à beira do abismo. Hoje, temos um calhamaço de notícias que renovam a crueldade.

Ontem, ao assistir a uma palestra do amigo e irmão Wagner Borges sobre Os Iniciados, um grupo de espíritos universalistas, percebi que eu estava bradando demais meu desconforto. Sim, sou jornalista de ofício e uma das minhas metas na vida é informar e lutar contra as desigualdades sociais e toda a ignorância tão soberana nos últimos tempos. Mas, como espiritualista praticante de amor e fé, não posso me deixar levar pela revolta e indignação acerca da hipocrisia de uma sociedade que ainda massacra em praça pública.

O antídoto da violência é a paz.

Não podemos fechar os olhos para a barbaridade, mas se entrarmos neste clima bélico contra a belicosidade lutaremos contra a violência de um modo violento. É o mesmo que apedrejar um bandido.

Se as hordas das sombras planejam e promovem ações funestas e horripilantes, o que se espera da Luz? A Luz deve dissipar e iluminar todas as trevas, verter sol, jorrar amor aos outros.

As sombras possuem uma coleção de armas, entre incitar a violência, alastrar o ódio, disseminar a loucura. A Luz transmite ondas de amor, compaixão, paz, sabedoria.

Assim, quando presenciarmos as ações do mal, recordemos imediatamente das atitudes do Bem.

Substituir o linchamento pelo Sermão da Montanha. Desviar os olhos das notícias trevosas ao Tao te Ching. Deixar de dar audiência às lutas sangrentas e voltar os olhos ao Mahabarata, a guerra interior. Deixar de ouvir as frases sangrentas e passar a escutar o Buda interno.

Assim, mesmo que o mundo esteja em derradeira tempestade, abrir as janelas do peito ensolarado e irradiar Luz ao Mundo.

6.5.14

O APOCALIPSE DA VERGONHA


Visualize uma película de terror, um filme que retrata a Idade Média, uma "Santa" Inquisição, onde as pessoas eram trituradas e queimadas vivas, acusadas de bruxaria.

Quantas vezes assistimos isso nos cinemas ou nas séries de TV? Ficção? História medieval? Não, o episódio é real e aconteceu no litoral elitista de São Paulo, Guarujá, reduto decadente de abastados paulistanos.

E a teoria sheherazadiana do "compreensível" linchamento fez mais uma vítima, e desta vez, por engano... Bizarro demais, e uma compreensível descrença no ser humano.

Além da barbárie, outras coisas me chamam a atenção... Entre elas, o fato de utilizarem esta morte calamitosa como discurso político contra o governo federal (!!!!), COMO? Não entendi. Como podem cometer esta atrocidade moral, sem escrúpulos ou respeito pela dor humana, e deitar o porrete e linchar um partido pela morte coletiva de um ser humano, sendo ele inocente ou culpado?

Outro fato que me chama a atenção é que muita gente está achando isso "normal"... Não entendi novamente. Como podemos achar normal um espancamento de um ser humano? Aliás, como podemos achar natural qualquer linchamento, até em um verme? Ultrajante. Vergonhoso.

Horda de assassinos, ávidos pelo plasma de algo que nem eles sabem o que buscam. Qual a moral que defendem? Linchamento contra a violência? Mudança política?

Este episódio avassalador só firma aquilo que penso sobre a humanidade: que foi um projeto híbrido que não deu certo e que agora foi abandonado pelos criadores (serão os deuses, astronautas?). Qual o percentual de evolução que a desgraça humana atingiu nestes últimos 1000 anos? Responda se for capaz.

E não me venha falar que isso só acontece no Brasil... Esta obscuridade umbralina, patrocinada pelo inferno, é algo mundial, basta sintonizar as notícias diárias da crosta terrestre.

Ma,s no Brasil, a nova corrente obsessiva nacional é a convulsão eleitoreira, uma guerra civil política, uma indignação extremista, desequilibrada e débil. São os que defendem a  volta militarista, seus métodos torturantes, em uma indignidade racista e "classemedianista" contra a situação pseudoesquerdista (que nem esquerda é)  e contra a ascensão da pobreza. São eles que conferem culpa de todas as atrocidades do Universo  ao PT, principalmente à presidente Dilma, acusada de guerrilheira e terrorista.

Mas, este caso, o deste linchamento assassino, e que está sendo usado como plataforma política,  passou do limite da monstruosidade.

Daqui a pouco, o Mundo vai acabar e a culpa será do Governo Federal do Brasil, que fez pactos com o Satã para que o Apocalipse fosse realizado no Brasil.




24.4.14

A FELICIDADE INCOMODA MUITO MAIS QUE A TRISTEZA


Olhos brilhando, sorriso estampado no rosto, vontade de viver... A gente percebe quando alguém está caminhando pelas trilhas do amor, mesmo que infectado pela paixão (que pode ser o prenúncio de tudo). Todavia, toda esta atmosfera brilhante causa desconforto em grande parte das pessoas, principalmente àquelas que buscam o amor e só encontram um arremedo.

Inveja pura, não branca.

- Por que ele conseguiu e eu não? - Que raiva da felicidade desta pessoa!!!

E assim, começa uma série de prenúncios proféticos e desembarcam os preconceitos...

- Não vai dar certo!

Eu estou exausto em falar de preconceito, mesmo porque eu tenho alguns a serem resolvidos. Mas, a vida é a arte de quebrar os conceitos pré-concebidos (preconceitos). E saiba, o Criador nos coloca à prova o tempo todo e nos dará diversas oportunidades de romper com o que aprendemos ser o ideal e o certo. E o que é o certo?

Daí, nos deparamos com uma série de baluartes da moral e do respeito, soldados da tradição e da família! Estes seres infelizes (porque quem é feliz de fato, e ocupado, não tem tempo de cuidar da vida dos outros) bradam, gritam, planejam estratégias e lutam para devastar o relacionamento dos outros como se fossem os seus, exatamente porque não têm coragem de assumir o que são. Covardes!

São as famosas (os) "carolas" e "beatos" que entopem suas veias de uma pseudo moral e religiosidade, com preceitos tacanhos e ultrapassados e não mostram suas verdadeiras faces. São muito infelizes, amargos. Lá dentro, bem lá dentro, têm uma depravação e uma vontade infinita de serem amados.

São os famosos "crentes" dos cus quentes, ou padres pedófilos, ou pai de santos desviados, e por aí vai...

Ai deles! Porque Deus tem um Olho que tudo vê...
Gemerão contorcidos da dor de não terem coragem de enfrentar a vida, de não serem o que são de fato e de não viverem pautados pelo amor.

Por favor, cresçam e despareçam.


14.4.14

A ERA DO PRECONCEITO AINDA NÃO JÁ ERA...

Confuso o título? Explico: o que você pensou que já era, ainda não é...

O preconceito está muito em voga no mundo. Para entendermos melhor o que é Preconceito basta separar a palavra em Pré e Conceito. Costumamos a aprender um Padrão pré-estabelecido por uma sociedade. Um exemplo disso: um adulto branco de meia idade deve se relacionar com alguém do sexo oposto com idade compatível. Esse conceito é o aprendido pela família (tradição e propriedade...). Quando um adulto branco se relaciona afetivamente com alguém muito mais jovem (como é o meu caso), ou com alguém do mesmo sexo, ou com alguém de outra raça, isso foge ao padrão e detona preconceitos.

As pessoas não vivem preocupadas ( pré + ocupadas) em saber se você está feliz, e sim, com quem você se relaciona. Se isso foge do padrão, daí começam a surgir as críticas preconceituosas. Sabe por que? Fácil: por que a maioria das pessoas não têm coragem de assumir o que desejam e querem de fato e quem o faz passa a ser taxado de "estúpido", "burro", "bobo", entre outros elogios.

Toda moça nova que namora um homem mais velho é porque está interessada no dinheiro... Se o cara não tem dinheiro, é porque está interessada nas influências e no status, se não tem nem isso, nem outro, se arruma qualquer interesse escuso porque a moça jovem não pode se interessar por um homem mais velho e vice e versa. Foge ao padrão aprendido. Uma mulher mais velha com um homem mais novo é por causa de sexo ou então para se sentir mocinha... Nunca pelo amor.

É preconceito pra tudo que é lado, não evoluímos em nada, a única diferença é que agora temos a liberdade de falar sobre isso. Preconceito contra negro (ou branco ou amarelo...), contra credo (evangélico ou umbandista e similares), contra gordo (já me disseram que o Mundo é dos magros...), contra bicha  e lésbica (e destes para os heteros....), contra velho, contra comunista, contra direitista, contra a esquerda (principalmente a Dilma e o PT), etc...

Agora você entende o meu título? Estamos em plena Era do Preconceito. E, infelizmente, isso ainda não era.... A sociedade é hipócrita e está abaixo da linha da mediocridade.

Então eu resolvi lidar melhor com isso e com muita objetividade: quando formularem alguma pergunta de cunho preconceituoso, eu me sinto no direito de não respondê-la e deixar a pessoa no silêncio e no vácuo.

Faça isso você também!!! Deixe o inquisidor preconceituoso e covarde ficar no vazio com seu próprios preconceitos infames. E quando ele tiver coragem de assumir o que é, formule perguntas inteligentes a seu respeito.


25.3.14

A SAPAIADA SECANTE E A FALTA DE CORAGEM


A felicidade incomoda muito mais que o fracasso. Basta você sorrir e se mostrar feliz nas redes sociais que um bando de sapos-boi começam a surgir pelos bastidores da vida real. Não porque alguém vá correndo dizer o quanto você está errado em ser tão feliz assim, mas é que a infelicidade perene de muitas pessoas deve estar acompanhada pela sua como forma de conforto. Eu sou infeliz, como ele pode estar tão contente?

E, desta maneira, os pré-conceitos aparecem... O conceito é que um rapaz de 25 namore com uma moça de 20. Um homem de 50 namore alguém de 40. Um negro se case com uma mulata, um japonês com uma amarela. São conceitos previamente estabelecidos por uma sociedade hipócrita e subdesenvolvida.

Os sapos e as rãs secadores entoam aquelas velhas frases mentais (ou não):

- Nossa, ele está com uma mulher horrorosa!
- Ele só gosta de menininhas, será chifrado!
- Ela está com um velho, só quer a grana dele!
- Namoro à distância, não vai dar certo!
- Ela está com um menino mais novo para transar!

E por aí vai, ou pior, não vai...

Só tenho um conselho a dar para estas pessoas: SÓ É FELIZ QUEM TEM CORAGEM!

Obrigado


7.3.14

O EGO E A RODA GIGANTE

Você já andou numa roda gigante? Quase todo mundo já andou numa roda gigante. Quando você entra no brinquedo, você começa de baixo e vai subindo, subindo... Quando você chega ao alto, você começa a enxergar todo mundo lá de cima... Dá um medo... E a roda para justo naquela hora. E você começa a se acostumar com a altura e a não enxergar mais ninguém. Depois de algum tempo, a roda gira, gira, gira e você se vê novamente lá embaixo. Na maioria das vezes, quando você entra numa roda gigante, ela só dá uma volta e para justamente no ponto que você entrou. E você não tem mais chance de subir de novo. As vezes, ela dá duas voltas, numa oportunidade única. Mas, a lei da gravidade é inapelável, tudo que sobe tende a descer.

Esta linguagem figurada é apenas um recado às pessoas que sobem, sobem, sobem e pensam que jamais vão descer. Olham as pessoas lá de cima. Têm medo de perder a altura. Já não se sentem familiarizadas com as pessoas comuns. No alto do seus egocentrismos pensam em ser altivas, mas são baixas. E a Roda da Vida começa a girar... Despencam e se abismam numa depressão profunda patrocinada pelo ego ferido. Conheço algumas e já presenciei tantas quedas...

Tenho certeza que comprei o bilhete certo para acompanhar de perto outras rodas gigantes. E vou esperar no andar de baixo, em terra firme e com os braços abertos e altivos para recebê-las.


6.3.14

ENTREVISTA SOBRE BISSEXUALIDADE E HOMOSSEXUALIDADE


1. Você acha que todas as pessoas são bissexuais? 

R. Os seres humanos contam com hormônios femininos e masculinos. O corpo inteiro indica a presença dos dois sexos. Alma e espírito não têm sexo. Amor não tem sexo. Mas, vejo a bissexualidade, muitas vezes, regada pela promiscuidade. É a expressão do "serve qualquer um". Grande parte dos bissexuais pensa assim: "vou para a noite e, para mim, o que vier é lucro, homem ou mulher". Isso é desequilibrante. Qualquer ser que calca a sua vida no sexo está prestes a cometer um suicídio. A energia sexual é extremamente poderosa e pode nos levar aos céus ou ao inferno. No entanto, se a bissexualidade for alicerçada pelo amor, acho válido, desde que a ética seja respeitada. O ser humano tem uma tendência muito forte a cair no extremismo. Sexo pode levar à ruína.

2. Todos os bissexuais são promíscuos?

R. Acredito que não. Mas, o que são pautados pela busca incessante de sexo, são. Assim como os que buscam com avidez as drogas são viciados. Eu vejo a promiscuidade como uma expressão máxima de sentimentos opostos: baixa auto-estima ou narcisismo. Um vampirismo energético. Quem já visitou o Congressus Subtibilis, uma espécie de orgia no astral, sabe bem o que estou falando... Há de se tomar muito cuidado com esta energia.

3. O mundo é gay?

R. Se o mundo fosse apenas gay ele não estaria vivo. O mundo é diverso.

4. O que você acha da explosão da homossexualidade? As pessoas estão saindo cada vez mais do armário. Isso te incomoda?

R. O que me incomoda é querer implantar algo de maneira violenta e desrespeitosa, sem qualquer decoro. Penso que esta explosão da homossexualidade é o resultado de muitos anos de repressão. Os homossexuais sofriam preconceitos de todas as ordens, e ainda sofrem. Agora, com o liberalismo, eles podem e têm direito a expressar sua sexualidade. Mas, assim como não aprecio um espetáculo erótico entre heterossexuais em praça pública, também não sou afeito a shows públicos. Quem quiser que faça o que quiser entre quatro paredes, não é preciso fazer sexo na frente de todos ou mesmo violentar uma sociedade. Eu percebo que muitas pessoas querem chocar o sistema, principalmente mulheres homossexuais que desembarcaram recentemente na homossexualidade. Elas provocam situações vergonhosas para atraírem a atenção. Não estou falando de um simples beijo, estou falando de manifestos sexuais públicos que eu já presenciei. Isso é falta de respeito e pode ser homo, bi ou heterossexual. É preciso respeitar a humanidade.

5. E a cura gay? 

R. Cura gay é um termo infeliz para algo já conhecido entre os psicólogos e terapeutas. Não há cura de algo que não é considerado doença ou mal. O que existe é que muitas pessoas apresentam problemas psíquicos e emocionais como traumas de infância, medos adolescentes, relacionamentos problemáticos com os pais, choques inconscientes, e uma série de outros fatores que podem levar ao homossexualismo. Um exemplo: uma menina que foi violentada na infância pode criar um asco ao sexo masculino e enveredar à homossexualidade porque não confia no sexo oposto. Muitas pessoas apresentam problemas emocionais e psíquicos e se sentem mais confortáveis com as pessoas do mesmo sexo. E uma psicoterapia, uma psicanálise pode ajudar a entender e até resolver esta questão de foro íntimo. No entanto, isso só serve para quem se sente desconfortável com a opção.

6. Como você viu o beijo gay da novela?

R. Eu não cheguei a ver porque não acompanho novelas. Mas, não achei nada de novo. É algo que já foi mostrado na TV. A Globo chegou atrasada e agora quer ganhar tempo e louros. Para mim, é absolutamente normal.

7. Você é a favor do casamento gay? Você seria padrinho? 

R. Sou a favor do amor. Qualquer união pautada no amor me encanta. Só não acho elegante a caricatura. Muita gente é caricata e atrapalha a causa homossexual. Assim  é a Passeata Gay que virou micareta, a MICAGAY. Seria padrinho e com muita honra!

8. O que você complementaria sobre esta nova configuração sexual?

R. Nova? Isso é mais velho que andar para trás. Homossexualismo e Bissexualismo é histórico, sempre houve. Não é um avanço, nem um retrocesso, é algo característico da humanidade. Todos nós já fomos homo ou bi em algumas encarnações. Certa vez eu tive um questionamento: e se todos fossem gays? Não haveria mais gravidez ou a humanidade deixaria de se reproduzir? Eu creio que as opções sexuais que agora vigem podem levar à uma queda populacional e, talvez, isso seja uma espécie de controle. Outra coisa é que a gravidez apenas viria por métodos in vitro, por inseminação artificial.
De qualquer maneira, minha filosofia é calcada na espiritualidade e penso em um mundo livre da sexualidade animal e desregrada. Acho que vamos chegar a este patamar. Enquanto isso, temos que tentar equilibrar as nossas energias. O sexo é uma fonte de prazer, quanto mais limpa a fonte, mais revigorante e iluminada será em nossa vida.









24.2.14

O DIA EM QUE SÃO PAULO OROU JUNTO AO SAGRADO


O Sagrado Coração da Terra não é uma banda convencional de rock progressivo sinfônico. Sagrado é um projeto espiritual da mais alta envergadura elaborado há muito tempo pelo Plano Astral Superior. O caráter missionário do Sagrado, que tem à sua frente a genialidade de Marcus Viana (um dos ícones da música clássica encarnado e cuja identidade eu tenho que manter preservada), é um plano edificante para trazer consciência do nosso objetivo como almas em evolução neste planeta (que a vida humana na Terra não é só uma viagem de férias - Manhã dos 33).

O Grande Espírito quer falar por meio do Sagrado! E São Paulo ainda não tinha se rendido ao teor meditativo e "romanesco" da banda.

São Paulo meio alternativo, meio yuppie, as vezes elitista, outras rolezista, ainda não tinha prestado a atenção ao chamado do Sagrado. São Paulo tinha medo de amar o rock sinfônico das esferas... Medo da presença dos anjos, dos duendes, tinha pavor das fadas. Mas, todo este nariz empinado e torcido à sacralidade musical, foi baixando sua crista séptica quando as primeiras cores saiam dos instrumentos musicas em matizes que voavam pelos SESCs.

Quem teve olhos de ver percebeu o quanto de assistência espiritual foi desprendida no som do Sagrado. Devas recolhiam as notas volitantes e deitavam sobre todos os espectadores atônitos, em estado de graça. Um turbilhão de espíritos necessitados de amor, afeto e energia recebiam as ondas sonoras como um bálsamo revigorante. Um verdadeiro "passe" coletivo.

E foi assim, ao perceber isso, que chorei tantas vezes...

A Dança das Fadas no final foi como um banho de oceano refrescante aos músicos.

O Uirapuru de Sergio Pererê cantou sua canção, enquanto que um voo rasante de luz banhava o cardíaco com nuanças verdes. Pererê é uma unção de orixás, entidade da mais alta casta ancestral das tribos afros do lado de cima.

É povo meu, incorporação não se produz apenas em terreiros, se faz também em teatros.

Danilo e a sua paz pianíssima trazia alma, Rennó reinava na guitarra, soberano e suave. O preto velho de Nenem tocava seus tambores de Angola e miríades de caboclos encostavam... Dudu estava no centro e era um duende das florestas encantadas... Ivan tocava alto seu baixo com maestria. Mila soltava a sua voz e já começava a mostrar a sua maga. Vanessa veio dançar suave, como uma ondina. E ele, o Gandharva, Marcus Viana, maestro da música das esferas, um instrumento de múltiplos instrumentos, luz sonora, força da natureza.

E na plena manhã dos meus incontáveis anos, eu tive uma bruta certeza... De que somos apenas instrumentos de algo muito maior. O Sagrado Coração da Terra veio nos mostrar justamente a divindade que habita no interior de nós.


19.2.14

FALA MUITO, AMA POUCO

Juras de amor são carregadas pelo vento. As palavras são voadoras. As atitudes é que ficam.
Eu não acredito em juras, principalmente as de amor. Hoje em dia, pelas redes sociais, todo mundo ama todo mundo! É um Cyber Cristianismo!

Frases feitas:
- Amor eterno!
-Minha!
-Muito amor!!!

Nunca vi tanto amor declarado com tão pouco amor...
Então, lembrei daquela frase que o Rei da Espanha disse ao Hugo Chavez: - Por que não te calas!
Sim, por que ao invés de bradar tanto arremedo de amor, não te calas e ama mais?
Amor vem com atitudes, até com doces palavras, porém, quem ama mesmo se manifesta com gestos de coragem.

Como disse o Tite: - Fala muito... Ama pouco.


18.2.14

A morada do desejo é o corpo físico. A morada da paz é a alma.


Um desejo pode te levar ao delírio, mas pode te carregar à ruína.

Não foi à toa que o Príncipe Sidharta, que verteu-se em Buda posteriormente, defendia a extirpação dos desejos como forma de iluminação. Não vou tanto à terra e nem tanto ao mar... Equilíbrio, caminho do meio, conforme apregoa o próprio Gautama.

Os hedonistas usam o desejo como forma de libertação. Todavia, não pode ser o desejo uma escravidão?

Se você tem um desejo ele vai contra os teus ideais, princípios e fere a sua auto-ética, este desejo sopra contra a sua própria alma. Perceba o que ele pode produzir em você: a luz ou a sombra?

Exemplo: se você tem desejos de se relacionar sexualmente com o mesmo sexo, mas você é casado e tem filhos. Este desejo, se saciado, pode ser engolido pela sua consciência como algo "desolador". Será razoável realizá-lo em nome de sensações físicas temporárias? Qual será o benefício? Ficará com remorso, vergonha, sua alma se atormentará, além da traição que imputou à sua esposa... Todavia, se o teu desejo pelo mesmo sexo não houver impedimentos, e você bancar e garantir esta relação, vá em frente, não há nada que o impeça. Entretanto, toda escolha requer lamentos, dores e reações adversas.

Você gosta de beber, mas se este desejo é algo diário e desenfreado, o teu desejo pode verter-se em alcoolismo, obesidade.

Viver em função de um desejo é jogar seu barco num mar de sensações, à deriva, sujeito às grandes ondas, pedras, tempestades, naufrágios.

Você deve controlar os desejos. Os desejos nunca devem controlar você porque desejos são incontroláveis.

A morada do desejo é o corpo físico. A morada da paz é a alma.

17.2.14

AS MÁSCARAS DO CORPO

Você não é o seu sexo.
Qualquer escolha sexual que você tiver não representa o que você é de fato.
Você é alma, é espírito, você não é seu corpo.
Você não é um órgão genital, você é um coração.
Se você é o que o seu desejo sexual imputa então você é corpo.
Larga esse corpo e o que você será?
Vejo mulheres com posturas masculinas, homens com trejeitos femininos, isso tudo nada tem a ver com a sua alma, são apenas máscaras de uma fantasia inconsciente.
O que determina de fato quem é você é aquilo que você sente, pensa e faz.
Tire a alma do corpo e veja se sente, pensa ou faz algo?
Tire o corpo da sua alma e perceberá que tudo será feito...


14.2.14

JESUS, ALEGRIA DOS HOMENS


Nós não somos Estátuas de Sal


Nós não somos Estátuas de Sal


A Bíblia conta a história de Ló e de sua família que foram salvos por Deus da destruição de uma cidade inteira. Todavia, o Senhor recomendou que ninguém olhasse para trás sob a pena de ser morto.
Na rota para a fuga, a esposa de Ló não suportou a curiosidade e o apego e, disfarçadamente, colocou seus olhos para a cidade jazida. Imediatamente aquele olhar transformou a esposa de Ló numa estátua de sal...
Como na história, quando tudo desabar em sua vida e você achar um caminho para a salvação, olhar para trás seria o mesmo que virar uma estátua de sal.
Caminha para frente.
Deixa os escombros do teu passado, não os revisite, mas aprenda com ele. Olhe para dentro de si, ao invés de mirar as destruições que você mesmo ajudou a criar.
Desapegue-se dos tijolos que voam, dos telhados que desabam, das paredes que ruem. Deixe que o Criador faça Sua parte na reconstrução da tua vida.
Reconstrua-te a cada instante.
Tudo pode abalar, menos o teu coração.
Tudo pode ruir, menos a tua alma.
Erija a tua vida com as pedras preciosas do teu próprio amor.
Tua vida recomeça em cada momento de destruições.

Segue em frente, enfrente e seja uma fortaleza de amor e fé. Nunca uma estátua de sal. 

10.2.14

CORAÇÃO DE MENINA - POEMA ORIGINAL

Coração de Menina


Livre, correr pela praia.
Hoje, estrela do mar.
Depois de ouriços e seixos,
caminhos perdidos...
Voar com meus sonhos no ar.

Lembranças de estrada e pó.
O medo já passou, ninguém está só.
E um mar de incertezas acorda a canção.

E de repente,
fiquei no silêncio, sem voz
Parei no meu corpo, senti o oceano de nós.

Ser coração de menina.
Ser emoção de mulher.
Ver e viver bailarina.
Crescer porque o tempo quer.




7.2.14

RECADO: HUMILDADE VEM DE HUMUS...

Humildade não se ganha e nem se perde. Vem da alma. Pode ter fracasso ou sucesso, a humildade não sai da alma. Mesmo as estrelas podem ser humildes porque elas sabem que o Universo está cheio delas...

O Bêbado e a Paixão Desequilibrista


O Bêbado e a Paixão Desequilibrista
Por Maurício Santini

Assemelha-se a um porre. Quanto mais se bebe, mas se pensa que é feliz. Mais inebriado fica o ébrio, a tontura passional consome suas horas. E o pior é que se acha tudo lindo e perfeito!  

A paixão é tal bebedeira, confere uma total sensação de prazer e bem estar, porém a insegurança é fato. Cai-se acolá, levanta-se ali. Soluça-se de felicidade e lá se vai mais um copo... O bêbado acha que ama a bebida e cai novamente...

Frases amorosas são ditas: - você é o meu melhor amigo!; – você é o amor da minha vida!; -eu não vivo sem você!

A bebida faz isso, a gente fala as verdades mais mentirosas. A paixão dá no mesmo. Entoamos tanto o nosso pseudoafeto, tantas promessas, tantas luas, tantas declamações...

Assim como o bêbado, o apaixonado perde o foco em si para voltar seus olhos apenas para o objeto da sua bebedeira. E depois, desaba a chorar porque se projeta para fora e cai de novo. É um desequilibrista.
Com o passar do tempo e dos efeitos alcoólicos, o bêbado e o apaixonado começam a voltar a si próprios, a tonteira termina e a ressaca começa. Dores de cabeça insuportáveis, estômago emocional revirando e a sensação de estar vazio... Quarto escuro, dor e abandono.  

Quando desperta, ele percebe as quedas, os tropeços, as feridas e jura não querer beber mais novamente, até o próximo copo.


Fará tudo de novo até aprender a beber com moderação no AMOR. 

6.2.14

Soneto de um Mar de Nós


Soneto de um Mar de Nós
Maurício Santini

Deixa que os ventos sem afeto soprem em outra direção.
E que o fogo frio em cinzas se dissolva e se consuma.
E que a neve covarde se derreta em meu coração.
Antes que a tarde rosa desapareça e suma.

E que a manhã nascida “morra” toda a bruma.
E teça acima das nuvens uma esfera de emoção.
E que os meus olhos vestidos de chuva, assuma.
As lágrimas caídas em dor e compaixão.

O que a estrela desponta e aponta à exaustão.
É essa combustão que me assola e me exuma.
Amor que me chama em silêncio, chama em profusão.

Vou vivê-lo em cada são momento e não será em vão!
Que o vão que eu busco e que se verte em espuma.

Vem de um mar de mim em ti que abraça nossa solidão.   

DE VOLTA AO MEU ACONCHEGO

Depois de um longo e tenebroso desinverno e em pleno deserto, voltei para o Blog. Ele sempre me foi querido e amado, e agora será mais... Será um instrumento para divulgar um pouco das artes que prezo e me tenho preso e que me soltam: música e literatura (poesia e livro).

Peço que em ajudem a divulgar estas manifestações minhas porque certamente gritos e silêncios ditos, não ditos ou malditos pela minha alma.

As ideias não precisam ser compartilhadas, muitos manifestos serão particulares, mas, o que eu proponho é a ancoragem definitiva do amor e a descoberta do inconsciente como consciência.

Meu desafio é aprender e ensinar amor por intermédio da arte e da espiritualidade. Sou aprendiz.

Gosto quando você passa os olhos por estas linhas e simplesmente sorri ou chora...

Obrigado

ENCONTRO DAS ÁGUAS


No pôr do sol, teus abraços
De um céu que a tarde desmaia
Poder dormir em teus braços

Nos leitos do Araguaia...
(excerto de canção ENCONTRO DAS ÁGUAS, escolhida para o cd).

Cada qual defende o seu Jesus

O Cristianismo precisa de uma reforma urgente! Cada qual defende o seu Jesus. Para os cristãos, o Homem não é a imagem e a semelhança de ...