17.4.17

O PAPEL DAS SOMBRAS NO TERRORISMO DIGITAL


O jogo suicida Baleia Azul é mais uma criação desenvolvida pelos especialistas de redes sociais, internet e tecnologias sombrias do Astral inferior. Somados ao game macabro, suicídios ao vivo e, agora, assasinatos transmitidos em tempo real.

Acredito que estas transmissões ao vivo estejam facilitando a vida mortuária destes vampiros energéticos, já que a humanidade preza também pelo ego e pela fama.

Não tardará a chegada de alguns jogos onde o desenlace final seja a morte ou o assassinato de animais e pessoas, ou mesmo a utilização de um whatsapp, com chamadas de video, para sequestrar e aterrorizar aos outros...

Além do assédio sexual infantil pelas redes que, certamente, podem ser usados para cometer algum abuso, contribuir para o tráfico e prostituição infanto-juvenil ou até mesmo para concretizar um estupro com hora e local marcados?

Temos que evitar isso tudo a todo o custo!!!

É chegada a hora dos pais (mesmo os mais cibernéticos) intervirem mais coercitivamente nas redes das crianças e adolescentes. E as redes sociais, na minha opinião, deveriam cessar um pouco suas inovações tecnológicas em prol à humanidade. Uma das sugestões é retirar a ferramenta das transmissões ao vivo...

No terrorismo, a atuação que mais chama a atenção atualmente é a dos lobos solitários, verdadeiros homens-bomba, soldados solitários de uma causa que eles julgam como sendo justa. Neste terrorismo psicológico digital, os lobos solitários também são usados pelas forças trevosas e agem como verdadeiros instrumentos das sombras. O objetivo é colecionar almas atormentadas, aqui e no plano estrafísico umbralino.

Os adolescentes são os alvos prediletos.

Cabe a nós cuidarmos dos nossos, de todos eles. Fiquem atentos, não desgrudem e vigiem seus passos, além dos físicos, os virtuais.

10.4.17

ESPIRITUALISTAS CORREM DO DINHEIRO E O DINHEIRO CORRE DOS ESPIRITUALISTAS. É PRECISO EQUILÍBRIO!!!

O dinheiro é uma energia como outra qualquer. Você deve saber canalizá-la para o seu próprio bem, para sua evolução, e para ajudar ao próximo, simples assim! A grana pode aquilatar prosperidades, inclusive, espirituais. Basta saber conduzi-la, ser o seu senhor e não o seu escravo.

Muitos espiritualistas e religiosos têm o hábito de demonizar a energia financeira. Isso é um erro crasso, já que dependemos desta energia para sobreviver. Você pode até optar por não se escravizar por ele (o que acho pertinente), no entanto, chega uma hora que você vai precisar desta energia verde...

Você não se santifica ou se canoniza se afastando das notinhas. O máximo que você pode conseguir é não se corromper. Mas, você pode atraí-las sim para promover atitudes benéficas a um Todo. Até Jesus tinha patrocínios, e Krishna, era muito próspero! No entanto, viver em função desta energia também é um cárcere, uma prisão escravizante. Nem tanto lá, nem tanto cá.

O rico e obsediado pelas finanças acaba por não realizar nada do que foi combinado no seu processo cármico, além de aumentar as suas dívidas na imensa roda de Sansara (encarnações). Além disso, tal obsessor verde acaba por enevoar e até cegar a visão espiritual das pessoas, já que o obsediado vive em função apenas de si mesmo.

E às pessoas que correm das cifras, uma ação gera uma reação: as cifras correm delas!

Não!!! Você deve utilizar esta energia para o bem das pessoas e de si mesmo, eu disse BEM!

Uma viagem prazerosa e antiestressante para um local bucólico pode ser uma excelente maneira de carregar as baterias. Porém, uma viagem na maionese, onde o sujeito estanca sua própria jornada somente à cata dos prazeres sem responsabilidades é um excelente prato para o assédio espiritual!

Com grana você pode se alimentar bem, fazer uma viagem para dentro e fora de si, comprar um livro que o desperte... Com a mesma grana você pode se acabar nos vícios, viver ensimesmado e comprar sua passagem para o inferno.

Equilíbrio é a chave-mestra para abrir as portas da saúde financeira. OM Sattva!



DITADURA - QUE HISTÓRIA É ESSA?