PRIMEIRA CARTA AO EXTRATERRESTRE SOBRE AS CONTRADIÇÕES DO MUNDO MODERNO


Caro extraterrestre amigo:

Estamos passando por uma fase um tanto estranha nesse nosso planeta azul. Trata-se de uma era bem contraditória. 

Nos meus tempos de criança, eu sempre soube que a mulher sonhava em ser mãe. Hoje ela sonha em poder fazer aborto. Tudo bem, está certo que há muitas clínicas clandestinas que atentam contra a vida e a saúde das mulheres, mas um erro não deve justificar outro, não? 

Eu penso na responsabilidade dos envolvidos na relação. Eles não usaram contraceptivos de modo correto, não tiveram a preocupação de se precaverem, e então foram lá para o delicioso ato sexual. E como, depois do sol, também podem vir as tempestades, a humanidade deseja colecionar abortos e impedir a encarnação de seres ligados ao processo cármico dos amantes. Irresponsabilidade? Eles dizem que não... 

Outra coisa que me incomoda é que muitas mulheres ficam felizes ao adotar o que antes era um xingamento de baixo nível: vadia. Vale lembrar que o termo vadiagem vem de alguém que não quer produzir nada e ganhar dinheiro bem no mole... E lá vão elas com as tetas de fora protestando, promovendo orgias públicas, ocultando suas próprias carências e seus complexos, cuspindo no velho sonho de ter uma família . Aliás, esta nomenclatura também está muito estranha. Para muitos, família é, talvez, uma antiga forma de viver de forma careta. 

Desde a mais tenra idade, as mulheres desejam ser mães, encontrar sua alma gêmea e criar seu próprio núcleo familiar. Como vai passando o tempo e elas vão testando fórmulas mágicas de felicidade e não conseguem encontrá-la (porque simplesmente não existem), daí vem a revolta e, assim, resolvem criticar e vociferar contra as pessoas que mantém esta tradição. Em contrapartida, há também alguns seres humanos que acham que a família só pode ser formada pelo papai, pela mamãe e pelos filhinhos... Não seria Família qualquer grupo humano com afinidades e que se unem para um bem comum? 

Quer outra contradição? O obeso encontra preconceito no mundo de hoje. O culto excessivo e psicótico de alcançar o modelo de beleza (que muda conforme a época) e que, atualmente, vive uma ditadura de magreza, com músculos definidos, barriga negativada ou de tanquinho, faz com que as pessoas com sobrepeso ou com gorduras extras sofram bullyng (assédio) diário. Há gente com nojo de gordo, por que será? Ao mesmo tempo, nunca vi tanta gente esculachada e que não se controla nem um pouco na alimentação ou no consumo de bebidas alcoólicas. 

Não é esquisito?

E a religião? O ateu está na moda. É "in" não crer em Deus. No entanto, a palavra religião, que vem do latim religare e que significa Ligação com o Divino, virou sinônimo de Fanatismo. Se o cara é religioso deve ser babaca. Se é ateu, é enviado do demônio (grande parte inclusive desconhece o significado desta palavra). 

Esse mundo tá muito doido e doído. 

Bem, vou me despedindo por hoje, mas prometo voltar com mais contradições do mundo moderno, ok? 

S.O.S. e Obrigado!

PS.Continuo esperando a visita de vocês.


Comentários

Postagens mais visitadas