EU, PILATOS - POEMA DE ENTRADA

R e t o r n o

Por vezes, dos escombros da alma constrói‑se
um edifício de luz!
Por vezes, dos buracos forjados pelo medo encontra‑se
o ápice da coragem.
Certas vezes, o homem precisa das sombras para alcançar o sol.
Muitas vezes, a lágrima leva ao riso e o riso leva e leva...
E assim sucessivamente...
Da escuridão da lua despontam os astros e eles nascem por detrás das
montanhas.
Eu caminhei pelo vazio e agora estou repleto de amor!
E descobri que do pano negro do Universo nascem as estrelas.
E eu posso vislumbrar seus olhos no mais intenso negrume.
Eu tropecei nas pedras que coloquei no meu caminho.
Mas, não... Elas agora são preciosas ao meu destino!
Eu voltei para mim.
Este é o meu melhor retorno!

Comentários

Postagens mais visitadas