Évora, Roma e os Ossos dos Monges


"Nós, os ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos". Esta é frase estampada na porta da Capela dos Ossos, em Évora, cidade histórica do Alentejo, em Portugal. Por incrível que possa parecer não senti nunhuma baixa vibração no local ou presenças que me incomodaram. Aliás, não senti nada, só achei curioso e macabro.

Todas as paredes e colunas são feitas com os ossos, entre crânios, tíbias e perônios de mais de 5 mil monges. Ñão sei se acredito nesta versão dos monges. Acho que pegaram restos calcários de um monte de gente.

Évora é um frio danado no inverno e dizem que no calor é infernal. Lá foi a cidade que passei mais fome durante toda a viagem. Eles têm assados de tudo o que é bicho, menos um prato de qualquer coisa que seja vegetal ou láctea.

Além da Capela dos Ossos, Évora abriga o chamado Templo de Diana, que para alguns é o Templo de Augusto. Não creio que seja nem um, nem outro. Para mim foi um templo religioso romano convencional, feito para os moradores da antiga colônia romana. Pode ter sido para Juno ou Júpiter. As ruínas estão muito bem conservadas e senti um aperitivo de Roma.

Comentários

  1. Gisela10.7.15

    Amei Evora! Belíssima! Verão lá realmente é bem quente, mas como não gosto de inverno, fui mesmo para curtir o verão . Hotel maravilhoso e comida deliciosa! Voltarei um dia, mas não na Capela de Ossos! Detestei, lugar tétrico e fedido! Sdds de Portugal

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas