GANESHA É O ESTADO DA CONFIANÇA PLENA

Quem conhece a lenda de Ganesha sabe que essa miscelânea de elefante com menino foi por conta de sua fidelidade e coragem. Nem sempre Ganesha foi um elefante. Ele se tornou um híbrido pela destemperança do seu pai Shiva. Não fosse por Parvati, mãe do garotinho Ganeshinha, o menino não recuperaria sua vida e nem se tornaria o símbolo que é. Parvati obrigou Shiva a trazer Ganesha de volta à vida. Assim, Shiva aproveitou para colar a cabeça de um elefante ao corpo do garoto jazido. E assim, nascia o Patrono dos Escritores! Ganesha!

Além deste patronato aos que portam a pena (hoje, teclado), Ganesha é usado como um amuleto de proteção nas casas, ambientes, lojas. Reparem que as pessoas o colocam na porta, como um guardião. No entanto, Ganesha também é conhecido como removedor de obstáculos, justamente porque é filho de Shiva, o eterno deus da mudança! Muitas vezes me deparei com momentos em que pedi auxílio à energia de Ganesha, para que esta pudesse desatar alguns nós e revelar o que estava oculto. Na esmagadora maioria das vezes eu consegui meu intento. O problema é que, muitas vezes, não queremos enxergar as verdades e as acobertamos. Assim, não escutamos as "ganeshadas".

Há milhares de espíritos desencarnados que se vestem de Ganesha para auxiliar ao próximo. Quem costuma passear pelos planos astrais, tanto superior ou inferior, pode ver alguns "Ganeshas" guardando templos, protegendo ambientes extrafísicos, atuando no resgate de espíritos perturbados, inspirando poetas, músicos e escritores. Há legiões de Ganeshas que lutam bravamente contra a ignorância.

Quem percebe a figura do menino-elefante pode ver um rato como seu companheiro. Grande parte dos elefantes sentem pavor de ratos, numa espécie de receio ancestral. Eles têm medo que os animais pequenos entrem em suas trombas e os sufoquem. Ganesha mostra o destemor e a segurança de quem está com Deus e nada teme. Confiança.

Eu poderia escrever um livro sobre esta divindade, que muitos defendem como se fosse o capeta. Uma evangélica certa vez me disse que o Deus dela era o original, e o meu, genérico. - Como você pode acreditar num deus com cabeça de elefante? Eu não respondi. Para mim, Ganesha é tanto Deus quanto eu, você e ela, num Universo em que o Todo é Deus.

Será que ela entenderia que a nossa segurança, a nossa confiança, o nosso destemor é um estado de Ganesha? E que todos nós somos Deuses, conforme o próprio Rabi predisse?
Eu não respondi, simplesmente pedi a Ganesha que a protegesse, mesmo que fosse de si mesma...

Comentários

  1. Maravilhosa sua postagem Mauricio. Isso mesmo, precisamos estar atentos às ganeshadas da vida! Muito legal o seu modo de escrever. Sim, os Espíritos que nos auxiliam, tomam várias vestimentas. Eu ficaria honradíssima em poder vislumbrar o Senhor Ganesha. Ele é lindo, assim como a simbologia que o cerca...
    Daniela Marchi

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas