UM MUNDO QUE EU TAMBÉM CONSTRUÍ


Eu me permito a ser um homem sensível hoje em dia! Há 25 anos atrás eu era considerado um extraterrestre.

Sou vegetariano e as pessoas sempre me olhavam com cara de planta e indagavam: - o que você come??? Agora existe uma infinidade de restaurantes vegetarianos e, todo lugar que se preza, tem um prato sem carne. Ou seja, também mudei o mundo. E as pessoas descobriram que há vida sem carne.

Também amava os gatos e, tempos atrás, o gato era um bicho marginal e incompreendido. Dava asma! (vejam o absurdo da ignorância humana). Dava azar! Era traiçoeiro e egoísta. Hoje, e cada vez mais, as pessoas curtem os gatos e os colocam junto aos cães. Agora o mundo sabe que o gato não dá asma, nem azar. Que o "ronrono" deles não é problema respiratório e, sim, alegria. E que cada gato possui uma personalidade diferente. E assim como você, ele pode arranhar!

Antes, eu via espíritos e, como um ser extraterrestre, acredita também em vida fora da terra e fora da carne. As pessoas me taxavam de lunático, de estranho, de psicopata. Hoje, todos vão ao cinema para ver espíritos e sabem que todos nós somos almas encarnadas. E que há vida pós-morte e fora da Terra. E que a integração com os irmãos de outras esferas é um questão de tempo e maturidade.

Hoje, posso fazer poemas, músicas e chorar na frente dos outros.

É, o mundo está mais pra mim do que estava antes...
E eu mereço isso. Claro! Porque ajudei a construir tudo isso!

Comentários

Postagens mais visitadas