ESTES NOSSOS JEITOS DE MATO QUE JAMAIS SE PERDEM...


Eu não deveria escrever nada porque uma imagem vale mais do que mil palavras.

Muita gente me pergunta a razão pela qual escrevi a letra da canção "Jeito de Mato".
Muitos "achismos" dão, erroneamente, conta que era coisa de um homem apaixonado... Ledo engano.
Todavia, basta olhar para os olhos e perceber a simplicidade de um sorriso quase imaculado.

Ali os meus olhos também estavam.
Ali as nossas almas se encontraram.
E o meu coração tinha que perpetuar esta história.

História de amor sim, mas um amor simples e natural.

No entanto, apesar de muita coisa ter se perdido no tempo, a essência do que somos jamais se perdeu.
Eu percebo muito este "jeito de mato" em diversas pessoas que eu conheço.
Percebo ainda mais numa pessoal em especial.

Mas, nada pode apagar o sol da lembrança de um belo dia!

Podemos colocar as nossas máscaras convencionais e sociais, mas a alma permanece intacta e o coração é como um cofre inviolável!

Este perfume da terra, esta natureza que me encanta. Eu quero sinceramente unir a minha vida a isso!

E por mais que o calendário nos encha de festas, de convenções e de sorrisos programados, o amor será intensamente preservado porque é uma das únicas coisas que é verdadeira. Vale a Pena!!!

Uma foto posada, um vestido decotado, um mundo pela frente!
Nada apaga a joia que cintila em nosso peito.

É que a estrela não precisa de nada para poder brilhar, ela pulsa por si própria.
Ela é apenas amor.


Comentários

  1. Tai Araujo18.12.12

    Me arrepiei com esse texto! È cada dia mais raro encontrar pessoas com sua sensibilidade e nobreza de espírito, Maurício.


    ResponderExcluir
  2. Obrigado, linda! Eu jamais devo me esquecer do que vim fazer aqui: escrever o amor, traduzir a alma, ser poema, e amar acima de tudo.

    ResponderExcluir
  3. Jonaira Bonfim18.12.12

    Nooossa, q texto lindo! Repleto de gloriosas e singelas palavras q transmitem a alma de um ser q sabe o que é ser é amor, ter amor e dar amor. Essa é mais digna riqueza da alma humana, transmitir o mais belos e intensos sentimentos de forma simples, pois o verdadeiro valor da vida está na simplicidade do ser em si. Vc tem um sensibilidade incomparável e tocante e faz transparecer no infinito entre as palavras vindas do coração. Parabéns, por ser uma pessoa tão rica de espírito. Pessoa digna de toda admiração. O amor me consome! Amo viajar e me perder no tempo em meio as suas palavras.

    ResponderExcluir
  4. Obrigado, Jonaira! Certamente sua sensibilidade é tão sublime quanto a minha! Fico mais disposto a traduzir o amor em palavras quando leio seus elogios. bj

    ResponderExcluir
  5. Anônimo21.12.12

    É impressionante como eu leio esse texto e me vejo em várias partes dele... São palavras que me tocam, que despertam algo da minha infância, do meu passado.
    Que eu acho "Jeito de Mato" a música mais bonita do Universo já não é novidade para ninguém, mas várias coisas me fizeram levar a chegar a essa conclusão. Ta certo que a voz que canta é uma voz que me acalma, me faz bem, mas nessa música, o qe me chama atenção é a intensidade e os detalhes familiares da letra.
    Bom, sou fã da música, sou fã desse trabalho e dessa parceria!!!
    Lindo texto e linda obra de arte!!!
    Parabéns!!!!

    Beijos "Joaninha"

    ResponderExcluir
  6. Joaninha, com as suas asas coloridas,asas que ilustraram meus dias, posou aqui, no meu texto, e se viu...
    Ora, Jeito de Mato é você! A pessoa em especial está aqui. Não há nada, nada, nada parecido com a alma e a essência. Este é resumo de nós.
    Se a canção te toca, o texto te toca é porque também foi feito em tua homenagem. Sabe porque? Porque tens a alma pura, o coração natural, amor nos olhos e dos teus pés na terra nascem flores!!!
    Beijos e Voa!

    ResponderExcluir
  7. Carlos17.1.13

    Sem fazer comparações, mas pra mim 'Jeito de Mato' é a maior canção brasileira de todos os tempos.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas