POEMA APENAS

Minha amada, segura a minha mão e não há medo.
O que importa é a senda da nossa alma.
Lembro-me que quando Deus nos fez, estávamos sentados na mesma estrela.
Somos gêmeos.
No entanto, não temos mais idades, o nosso tempo é o mesmo.
Encontrei tua luz em meio às penumbras da minha vida.
Mas, amo-te livre!
Choro apenas porque não me reconheces com os olhos, mas teu coração sabe quem eu sou.
Sim, mas numa noite de lua, um dia abrirás tua janela para o meu céu.
E despencarei uma chuva de estrelas sobre você.
E os meus raios de sol poderão confortar suas manhãs.
E quem sabe, uma vida nascerá de nós.
O caminho também encontra as pedras, e algumas são preciosas, outras, machucam os nossos pés.
Mas, não há melhor bálsamo que o tempo.
Minha amada, acolhe-te em meus sonhos e dorme.
Amanheces assim ao lado de quem te ama, eu.


Comentários

Postagens mais visitadas