NEM TÃO MADURO, NEM TÃO VERDE


Há plantas que morrem ainda verdes? Certamente que sim. Há muitos vegetais que são ceifados antes de ficarem maduros. E tem planta que nunca amadurece. Assim como tem fruto que cai de tão maduro e não foi aproveitado e não conseguiu realizar sua função e ficou lá murchando, murchando....

Assim como é no vegetal, é no hominal. Pessoas que jamais amadurecem ou deixam de cumprir suas metas na Terra por serem muito verdes. Entretanto, tem gente que amadurece demais e deixa de arriscar e assim, se assenta em sua zona de conforto, sem sair de lá, até cair de tão maduro.

Há vidas na Terra que ficam 90 anos na mesmice do nada. Há vidas que ficam 20 com falta de equilíbrio e responsabilidade. Vidas de eternas festas e infindos sofás.

A chave para cumprir suas demandas encarnatórias é viver de modo intenso, mas sem perder a responsabilidade e o foco nos objetivos. Não declarar apenas uma vertente como sendo a mais importante e esquecer de outros departamentos da vida como espiritualidade, família, trabalho, vida afetiva, sexo, social, entre outras.

Quem vive em função de apenas um objetivo, defasa os outros. Fica infeliz, frustra-se e depois torna a vida um amargor. E assim, dinamita a vida das pessoas que conseguem dividir bem as coisas. Fala mal das pessoas que conseguem ser maduros, mas jovens, responsáveis, mas corajosos.

Comentários

Postagens mais visitadas