Queridas Bipolares e Histéricas

Não sou muito afeito aos relacionamentos tão fáceis, sem nenhum entrave, nenhuma dificuldade. Acho que a mulher deve valorizar um pouco o seu "passe", mas nem tanto... Há um ditado que diz: quando a dama diz "não" pode estar querendo dizer "talvez"; quando a dama diz "talvez", isso pode ser um "sim"; quando a dama, logo de cara, diz "sim", não é uma dama.
É mais ou menos isso...

No entanto, quando a conquista vira uma Saga, uma Epopéia, um roteiro interminável, pode ter certeza que não vale à pena. Equilíbrio, sempre! Não pode ser tão mole, mas também nem tão duro. O que vem fácil, vai fácil. O que vem difícil, é muito difícil sair também. Vira uma sombra.

Mas, uma coisa é unânime: as melhores coisas são as mais simples e naturais, sem tanta jogatina. Estou passado com este "jogo" de sedução perturbador. Não aquento mais isso. Também não suporto mais ataques de histeria e bipolaridade. A maioria das mulheres, principalmente até os 30 (sim porque a demanda de homens ainda é grande, mas isso termina já...) é Histérica! O negócio delas é ser amada a qualquer preço. Elas não gostam de ninguém. Como a estima delas é bem baixa, elas procuram se "auto-afirmar" na conquista dos outros. Quando a preza é conquistada não serve mais...

Queridas Bipolares (que alteram o humor e as resoluções da vida a cada 15 minutos) e Histéricas (cujo mote da vida é a conquista e a sedução para se convencerem que são amáveis): vocês não necessitam de namorados e sim de terapeutas. Por gentileza, marquem uma consulta!

Comentários

Postagens mais visitadas