Teu Quase Soneto de Amor

Teu Quase Soneto de Amor

Quero te dizer do impossível.
Onde o meu sol não pode aquecer o teu frio.
E que a minha chuva não cisma em deitar em teu chão.

Quero te falar do impassível.
Que os meus pés não teimam em pisar em teu rio.
E o meu vento não pode soprar a paixão.  

Não quero dizer mais nada e falar quase tudo.
Quero gritar calado, calar berrando.
Essa minha agonia de ficar mudo.

Quero aparecer sumindo. Indo ficando.
Esse meu desamor te amando.
Esse meu chegar partindo...

Comentários

Postagens mais visitadas