O TARADINHO DO BRASIL E A QUASE IMPERATRIZ DOMITILA

Acabo de ler "A Marquesa de Santos", do Paulo Setúbal. Agora vou complementar minha leitura com "Titília e o Demonão", cartas que D. Pedro e Domitila trocaram durante anos...

Não cheguei a uma conclusão sobre esta personagem, mas minha intuição reza que ela não era nada do monstro arruinador de lares como relatado na história. Ocorre que a Imperatriz Leopoldina era amada pelo povo brasileiro e sua morte prematura contribuiu para que a imagem da Marquesa de Santos fosse dilacerada pela opinião pública.

Mas, acredito que o maior vilão desta história seja o irresponsável tresloucado e tarado Pedrinho! Aliás, dizem que ele até espancou Leopoldina dias antes dela morrer, o que contribuiu para o fato. Apesar do seu valor histórico como instrumento de libertação do Brasil, o pulha do Brasil tinha a necessidade de se afirmar como macho e como imperador.

Creio que a Marquesa foi mais uma vítima do que uma conspiradora. Creio mesmo que se apaixonou pelo infeliz e déspota, além de bipolar. Prova disso é que às margens do casamento com a Marquesa de Santos, Pedrinho, Pedro I no Brasil e Pedro IV em Portugal, enfiou uma bota no traseiro de Domitila para se casar com Maria Amélia, a princesinha linda de 16 anos.

A Marquesa de Santos, assim como os franceses que chegaram em Portugal para tomar o poder em 1808, ficou a ver navios...

Comentários

Postagens mais visitadas