BRINCANDO NOS CAMPOS DO INFERNO

Eu não sei o que significa em francês a palavra "rafle". Falo isso porque ontem assisti a um belíssimo filme, pouco divulgado, que em português teve a estranha tradução "Amor e Ódio". Está nas locadoras. Trata-se de um filme falado em francês e em alemão que narra a história dos campos de concentração na França (isso mesmo, na França!), sob a ótica das crianças.

Eu já havia gostado muito do filme "O menino de pijama listrado". O filme que vi ontem vai por esta linha e é muito tocante, extremamente bem feito. Não sei porque não ganhou prêmios e não foi tão comentado assim (têm coisas que a nossa razão desconhece).

Mais do que as imagens fortes e dramáticas, o filme no remete a alguns questionamentos. O primeiro é que muitos franceses ajudaram aos nazistas, houve muita corrupção e a polícia estava conivente com os péssimos tratos dados aos judeus (como pode isso?). Como um país aliado pode ter campos de concentração?

Outra questão é que isso aconteceu há menos de 70 anos, não foi há milênios. Significa que não crescemos quase nada na escala evolutiva do Universo. Pensem bem, para um planeta que tem mais de 5 mil anos...
Não custa nada nos recordarmos disso. É um ótimo filme para os mais rasos de alma.

Comentários

Postagens mais visitadas