EU QUERO ALMA E CORPO E NÃO CATÁLOGOS VIRTUAIS

Pode reparar, aparece tanta gente, tanta prospecção de gente pelas reds sociais.. Quase nada fica. A maioria é um grande engôdo, uma promessa que nunca vinga. As redes sociais aumentaram o nosso book de pretendentes. Gente que não costuma ter coragem na real e o faz pela internet, pelo facebook, pelo msn. Assim, estas redes funcionam como um verdadeiro catálogo de intenções, seja negocial, religioso, marketeiro, afetivo, sexual, entre outros. Daí, aparece a enxurrada de fantasmas, gente que só quer saber de você pela internet ou usa a ferramenta como meio de sedução. E a gente vai na onda... Mas, quando a coisa começa a apertar, é um pega pra capar imenso.

É bom saber que nesta enchente de gente virtual com pretensões variadas, quase ninguém vinga mesmo. Sabe, eu tô meio com saco cheio disso. Por isso, vira e mexe, faço a limpeza virtual, o arrastão de pessoas que jamais foram amigas e fica colecionando gente pela internet.

Eu gosto de ver, apalpar, sentir a presença, cheirar a pessoa. Eu prezo enxergá-la, abraçá-la e ver que ela é real. Não gosto de webcams, de torpedos vazios, de mensagens ocultas sem profundidade. Eu amo pessoas e não computadores. Quero constituir família e não programas e softwares. Quero ter mais filhos e não sites e blogs. Quero criar e materializar. Quero amar o que é real porque só o amor é real (parafraseando o Dr. Brian Weiss). Não gosto das relações que perdem a conexão com rapidez.
Eu sou alma e corpo.

Comentários

Postagens mais visitadas