A NOVA MAMADEIRA DAS CRIANÇAS

Fiquei estarrecido quando vi uma centena de pré-adolescentes, entre 12 a 14 anos, meninos e meninas, completamente bêbados nas madrugadas geladas de Campos do Jordão. A praça do Boulevard Genêve, além das ruas do entorno, ficou repleta de jovens com garrafas de Vodka e Whisky nas mãos, caindo pelos bancos e fazendo arruaças sem que ninguém, nenhuma autoridade policial tomasse providência. Por acaso, a venda e o consumo de álcool é permitido para menores? Em Campos do Jordão é.

Isso me entristece. O que será destas "crianças" quando atingirem a maturidade? O que será que eles esperam com esta conduta? Onde estão os pais? Deglutindo nacos de pão embebidos nos cremes de queijo, sorvendo vinhos amadeirados e deixando com que suas crias "vivam" soltas e livres sem qualquerrespeito, limite e dignidade? Eu já fui muito jovem, já bebi, é certo. No entanto, quando eu tinha 12, 13, 14, 15 anos, as minhas diversões eram diferentes. Jamais meus pais ficariam omissos se percebessem qualquer indício de álcool ou droga.

Só posso pensar que a classe mais robusta e abastada, "joga" seus filhos porque pensam que eles são os donos deste mundo e que podem fazer tudo ou qualquer coisa com o poder. Vi um menino de 18 anos dirigindo um porsche conversível, com um bando de garotos bêbados. O que espera um pai que dá um automóvel deste ao seu filho aos 18 anos? Quais são os juízos de valor, ética, respeito? Quais os princípios morais e espirituais que uma criança terá ao longo de sua jornada encantada e encarnada?

Nâo há nenhuma diferença entre uma criança pobre consumidora de crack e uma criança rica sorvedora de álcool. As substâncias são diferentes, mas o princípio é igual. O fim também.

Marcelo, meu amigo psicólogo, disse que estes jovens provavelmente serão aqueles tipos que ateam fogo nos índios, atiram nos mendigos, violentam empregadas domésticas e cometem um grande número de atrocidades "permitidas".

Eles têm tudo, eles não precisam de nada. Eles só querem se divertir. O mundo, para eles, é uma rave, um parque temático, uma balada. Provavelmente serão adultos abaixo da mediocridade, no entanto preservados e devastados pelo álcool.

Enquanto isso, os pais...

Comentários

  1. Celso Valente30.6.11

    Mauricio, tive o prazer de conhecê-lo no hotel Leão da Montanha, quando adquiri seu livro e participei de sua palestra. Confesso que li o livro com bastante curiosidade e encontrei interessantes passagens. Continue publicando, pois, certamente voce possui qualidades marcantes. Agradeço a oportunidade de ter conhecido sua opinião e suas vivências, dando a certeza de tratar-se de pessoa honesta e honrada.
    Seja feliz e conte com minha admiração
    CELSO VALENTE

    ResponderExcluir
  2. Celso, eu é que agradeço a sua presença e participação na palestra. Muito obrigado pelos elogios. Grande abraço
    Muita Paz e Luz!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas