AS ÁGUAS DE ROGER WATERS


Juro que quando o avião de guerra se chocou contra o palco no show do Roger Waters ontem, em São Paulo, eu senti algo inédito na cabeça. Tinha sentido isso quando havia visto, pela primeira vez, o cinema em 3d com o fime "Avatar". É como se uma nova configuração mental se instalasse no meu cérebro. Estou atônito até agora.

Nem vou comentar o espetáculo do ex-integrante do Pink Floyd sob o ponto de vista político e ideológico. Aprecio o seu esquerdismo contra o capitalismo selvagem, escrito em letras garrafais de Coca-Cola. Também não quero comentar o show sob o aspecto piscológico e autobiográfico de Waters.

Excluindo as novas tecnologias de som e imagem, que nos causam perturbações e suspresas positivas... (perturbações positivas é bom...), fico muito feliz que um artista cumpra o seu legado de levar a arte ao patamar da consciência, seja ela social, ambiental, ecológica ou espiritual. O artista não tem que ser apenas um mero instrumento de deleite e passatempo. O artista é escolhido artista por Deus para influenciar as pessoas. No meu caso, prezo que estas influências sejam boas e construtivas.

Tenho certeza que Roger Waters cumpre e muito bem a sua missão no planeta!
A missão de protestar com muita qualidade de som e imagens!

Viva as águas de Roger que inundaram meus olhos ontem...

Comentários

Postagens mais visitadas