O AUTO-BULLYING DA JUVENTUDE E A SELEÇÃO DA MATURIDADE

O corpo físico é uma ilusão. No entanto, a juventude, sendo ela etária ou espiritual, é um dos maiores bens que podemos ter. A notícia ruim é que quando somos jovens não absorvemos bem esta informação. Quando somos novinhos queremos viver o futuro e não vivemos corretamente o presente. Ficamos com as amebas mentais a consumir nossas entranhas emocionais. Sofremos de um auto-bullying. São os nossos próprios boicotes de baixa auto-estima. Mas, o tempo passa... Quando a gente vê, já temos mais de 40 anos e isso não deveria ser nada, mas é, para a nossa sociedade é. Nossa sociedade ocidental é preconceituosa.

Não sou da opinião que a vida começa depois dos 40. A vida nunca começa, ela sempre está. O que começa depois dos 40, é o saco-cheismo, isso sim, além das dores. Esse saco-cheismo faz a gente ser mais exigente, o que é também prejudicial porque a gente perde tempo em fazer tolas triagens. Será que temos que ser tão seletivos? Equilíbrio. Mesmo porquê, de tanto escolher a gente perde a colheita e acaba pegando o mais podre da saca.

Quando somos mais jovens pensamos no futuro e perdemos o presente. E quando somos mais velhos pensamos no passado e perdemos também o presente. Bom seria mesmo se humanidade não tivesse idade pra contar.

Comentários

  1. Anônimo31.5.11

    É muito estranho essa coisa de idade. Por mais que falemos que não importa a idade do corpo, que o que mais importa é a nossa cabeça, ficamos limitados sim à idade do corpo. Tudo vai envelhecendo, e temos que respeitar os limites impostos pela idade. Mas quando a pessoa percebe que o espírito não envelhece, inclusive, acho que os espíritos de quem está encarnado neste planeta são muitos jovens, quer dizer, ainda estão no início da infância, ficamos felizes. Temos muito caminho na individualidade, até que nos tornemos UM.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas