O AMOR E O LABIRINTO

É difícil ter que engolir o que a gente sente... As vezes, a gente quer gritar ao mundo, mas não pode, não deve, porque muitas vezes o amor é um labirinto com diversas paredes e esquinas. O amor está cheio de pistas falsas, estradas irreais, becos de agonia. Então, o melhor a fazer é ter paciência, respirar e seguir em frente na tentativa de achar a saída, ou melhor, a entrada para o Paraíso.

O labirinto é uma cidadela de ilusões, assim como o amor. Existem vias para se chegar ao objetivo final. Mas, a maioria das pessoas peca por excesso ou por escassez. Muitos se desesperam no meio do caminho e pedem ajuda. Seus berros ecoam pelas paredes. Mas, qual será a saída? Outros, preferem pedir pra sair porque não querer ter o trabalho de procurar. Somente aqueles que perseveram no amor conseguem êxito.

No entanto, atentem! Se a intuição e o coração pedem para persistir neste caminho, ouçam! Entretanto, quando não há reciprocidade, visto que o amor é uma avenida de duas mãos, então seria melhor sair! Podemos perder um tempo infinito em labirintos que não nos ofertarão uma saída gloriosa. Estaremos assim, iludidos e buscando algo mais parecido com o inferno do que com o paraíso.

Só o coração persiste e sabe qual o caminho. Só o amor, de fato, consegue achar a saída.

Comentários

Postagens mais visitadas