A FALTA DE AMOR É UMA DROGA

A cada dia morremos um pouco mais por falta de amor.
Não é só a droga, a bebida, o cigarro que matam.
A principal causa da morte da humanidade é a falta de amor.
Você pode cantar canções para centenas de milhares de ouvidos.
Pode escrever poemas, encenar vidas.
Pode ser astro ou estrela de uma porção de Universos, mas o Amor não é algo que se alcança com o sucesso. Amor é algo que a gente sente no nosso dia a dia, com as pessoas que estão próximas e distantes.
A pior droga que existe é a falta de amor.
O combustível do coração mata milhares de pessoas por dia.
E é uma morte lenta, gradual.
Antes do desencarne final, a falta de amor nos leva à solidão, aos remédios de estômago, aos anti-depressivos, aos narcóticos, ao álcool.
E mesmo que uma multidão aposte em nossa morte, ninguém ao nosso lado se incomoda de fato.
Prefere apontar seus erros ao invés de acariciar suas mãos, a beijar seus pés, ao afagar seu peito.
Ninguém te diz que te ama, a não ser seu pai e sua mãe. Alguns.
E assim, a gente vai morrendo aos poucos por falta de vontade de viver.
Até um dia morremos definitivamente por falta de amor.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

QUANDO UMA XÍCARA DE CHÁ SE PARTE

MARIA MADALENA, A LOUCA DO RABI ESTÁ NOS CINEMAS

7 - JARDIM DAS ACÁCIAS - SÉRIE "AS 100 MELHORES MÚSICAS DO BRASIL"