VOLTAR A SER ALMA

Queria voltar a ser alma, sem corpo.
Sinto-me como exilado de mim mesmo.
Propenso a inimigos que eu não consigo enxergar.
Dentro e fora de mim moram os anjos e os demônios.
*"Meu grito lixa o céu seco".
É triste ser aparência no mundo das aparências.
Onde tudo é restrito.
O amor é restrito ao tempo e à distância.
O amor aqui é carne.
Meus olhos físicos não vão além das paredes.
Queria voltar a ser alma, sem corpo.
E quero atravessar meu quarto em 1 segundo.
Quero ir para onde meus sonhos me levarem.
E de tão leve, quero não ter mais peso.
Estou infeliz em ser carne.
Tenho que comprar passagens, pegar meu carro, andar de avião.
Tenho que tentar namorar o impossível.
Quando estou alma, minha alma ama.
Meu pensamento voa e pede e Plim, logo estou lá...
O combustível é o amor.
Aqui, no mundo das aparências, o que move as pessoas não é o coração, nem o pensamento.
São as conveniências.
Não quero mais viver assim, sem vida.
Quero voltar a ser alma, sem corpo.

* Da canção Egito de Caetano.

Comentários

Postagens mais visitadas