A INTELIGÊNCIA COMO CILADA

A segunda parte da série "Armadilhas" para prejudicar sua encarnação fala sobre o uso da inteligência para a edificação das Sombras. A utilização do raciocínio, aliado à mente intuitiva e ao conhecimento para a arquitetura do prejuízo de alguém ou de algo, é umas das ciladas mais graves que o Senhor do Destino nos coloca como prova.

É o estadista que usa a oratória para seduzir eleitores e tirar proveito próprio, é o político que usa estratagemas pra conseguir realizar suas más intenções, é o artista que manipula massas para vender mais e alimentar seu ego , são os comunicadores que lançam mão de mecanismos escusos pelo poder e pelo dinheiro, etc, etc, etc.

Há uma espécie de "batalha" entre a Luz e as Sombras, como no épico indiano Ramayana, como na saga dos livros e filmes do Harry Potter. Os dois lados usam a Inteligência. No entanto, a mente criadora pode ser devastadora e aniquilar projetos de paz e de amor. Aliás, o amor não é atributo apenas da Luz. Adolf Hiltler amava os bichos e as crianças (desde que não fossem judias, ciganas, negras...). O grande objetivo imperial das Sombras é o Poder. Para isso, as forças obscuras fazem qualquer trato.

Cansei de ver cientistas trabalhando dia e noite para a devastação.

Inteligência não é uma virtude. Ela é o montante de vidas e vidas acumulando conhecimentos e experiências. A Inteligência somente passa a ser virtude quando é canalizada para edificar, construir, solidificar a Consciência, a Lucidez, os atributos do Amor universal sem condições.

Pense nisso e seja inteligente com luz.

Comentários

Postagens mais visitadas