O AR CONDICIONADO DO CORAÇÃO

Quantas vezes queremos firmemente alguma coisa e fazemos justamente o contrário para consegui-la? Tenho impressão que caminhei de maneira oposta em muitos segmentos da minha vida, principalmente na afetividade.

Nunca fui motivado pelo orgulho, pelo medo, pela vaidade. No entanto, dei "zilhares" de créditos a muitas pessoas que, no decorrer do tempo, se mostraram contrárias ao sentimento que eu devotei por elas. A maioria se nutria do meu amor como um combustível de autoestima. Não levaram nada em conta. Mas, como posso buscar amor em pessoas que desconhecem esta palavra até para si mesmas?

Minha conversa hoje é outra. Nâo espero nada de ninguém e prossigo sem dependência de qualquer ser que seja. Minha vida e meu bem estar independe do sentimento dos outros. A solidão vem de vez em quando, mas é preferível assim do que estar inadequadamente acompanhado.

E quando novamente uma brisa de amor tocar em meu rosto, espero que desta vez seja verdadeira e não artificial como um ar condicionado.
A grande maioria usa o condicionador de ar para fazer brisa ao coração.

Comentários

Postagens mais visitadas