A CHAMA DO PRESENTE

Serenidade é confiança em Deus. Eu preciso aprender isso a qualquer preço. Quando você confia (com + fiança) no Universo você não se aflige porque sabe que nada está errado no trajeto do mundo. Quando você está seguro disso você vive o presente, o agora.

Penso no passado, naquilo que foi bom ou ruim. Penso também no futuro, aquilo que pode vir a ser. Mas, tanto um, quanto o outro não gera Plenitude. Não ficamos inteiros quando somos tão suscetíveis ao tempo.

O que eu tenho para hoje é isso. Viver cada dia como se fosse morrer amanhã, conforme disse Maomé. Quantas vezes Deus me tirou de uma enrascada que eu queria tanto ter entrado. Então, temos que ter cuidado ao que pedimos ao Criador porque isso pode se realizar... E justamente isso pode ser a nossa ruína.

É difícil viver no presente. Mas, é somente isso que temos para hoje.

Se estamos passando por uma fase difícil (e todos passam) temos a nítida noção que isso vai passar um dia. Todavia, temos que fazer por merecer um novo presente. O dito diz: - não adianta maldizer a escuridão, é preciso acender uma vela.

Isso, acenda a vela do seu coração e viva o presente! (eu preciso tanto ler muito o que eu escrevo...).

Comentários

Postagens mais visitadas