I-PHONE, I-PAD E EU, I-DIOTA

Entramos no restaurante e logo pegamos uma mesa. Minha amiga estava afoita, sofrida, chorosa. Ansiosa para contar os detalhes de uma possível relação amorosa. Sentamos e logo eu pedi um café. Ela foi pro sanduíche com refrigerante zero.

- Deixa eu te contar. Então, ele respon..., só um minuto - o celular dela fez Plim.

Chegou meu café. O lanche dela ainda não tinha vindo. Ela respondia o torpedo pelo seu teclado touch screen. Pronto. Voltamos.

- Ai, desculpa, era a Tati. Então, ele respondeu minha mensagem de um modo assim... - Plim, o celular de novo apitou. Só um momento. - pediu pra mim.

E respondeu a mensagem da amiga, agora de maneira mais demorada. Pronto. Voltando.

- E você sabe o que ele me disse?

Nesse momento, acabara de chegar seu lanche quase desmontado.

- Ai, pera. Que delícia! - mordendo um naco substancial...

Eu já tinha acabado de tomar meu café, quando ela prosseguiu de boca cheia.

- O cara não é foda? Eu dou a maior atenção pra ele e ele me responde assim? - Plim, de novo o celular. Era o cara.

- Ai meu Deus, é ele! Espera um pouco. 

Pedi outro café. Nesse momento ela engoliu pedaços monstruosos do sanduba entrecortados pelas mensagens de texto pelo i-phone. Chegou meu café. Ela já estava acabando sua refeição, quando o cara deu uma trégua.

- Putz, a gente não tá conseguindo se falar, né? Mas, me conta, e você? - Plim, era o diabo de novo.

E assim, outra verdadeira avalanche textual. Ela sorveu o último gole de refrigerante e disse:

- Querido, foi muito bom te ver. Adoro falar com você. Mas, eu tenho que sair correndo. O Adilson vai entrar no msn daqui a meia hora. Você se incomoda se eu for embora?


Acredito que isso esteja acontecendo com certa frequência com as pessoas. E também creio que ninguém aprofunde mais suas relações. Tudo é breve, virtual. Onde está a humanidade? Estamos criando uma espécie de seres humanos que só se relacionam virtualmente e não assumem suas vidas reais.

Eu gosto de tecnologias, mas eu prefiro as pessoas.
Acho que vamos voltar à idade da pedra.







Comentários

Postagens mais visitadas