A MARCHA DAS VAZIAS

Para mim foi um tiro no pé. Fiquei dias para entender o mote do protesto... A proposta era vociferar contra o machismo que instituiu que uma simples roupa com um pouco de escândalo é sinal de vadiagem. Ora, eu não sou muito de controlar a roupa dos outros, mesmo porque aprecio estar com mulheres bonitas. Mas, também não gosto de virar alvo das atenções. Então, bom senso nunca é demais.

Por isso achei um pouco desinteligente taxar de "vadia" uma mulher que use algo mais sexy... E ainda colocar um homossexual para servir de ícone... Não estávamos falando de mulher?

Daí, as mulheres (e muitas delas, homossexuais que não tinham a ver com a história), saíram às ruas, gritando enfurecidas, com os peitos de fora, flechas apontando a vulva, dizendo que são...que são... vadias??? Então, qual o mote do protesto mesmo? Ter liberdade para ser Vadia?

Não seria mais inteligente se estas mulheres, em diversos locais do Brasil, se vestissem de maneira escandalosa e fossem promover ações sociais e humanitárias? Assim estariam dizendo que a roupa independe da alma, do espírito, do caráter. Visualizem um bando de mulheres de minissaia numa comunidade carente e que precisa de cuidados de prevenção de DSTs, Aids, entre outras? Não seria muito mais marketeiro e abrangente? É preciso repensar estes protestos vazios...

Um cartaz dizia: não viemos da sua costela, você vieram do nosso útero! Ora, o protesto é para suscitar ódio e competição entre os sexos? Ou para dar mais "consciência" aos machinhos de plantão? Machismo é uma estupidez radical. Feminismo também é.

Vale lembrar que na literatura hermética, o ser adâmico possuia os dois sexos. Sim, era homem e mulher. E que a separação veio a partir da consumação do pecado e de uma espécie de "castigo" de Deus. Então, nós viemos do Universo como seres andrógenos. E tenho a plena convicção que voltaremos a esta condição de androginia (eu não digo baixaria, ok?) quando estivermos prontos para ser plenos.

Sendo assim, por favor, preencham com mais conteúdo as suas marchas...

Comentários

  1. Ah, e quero deixar claro que sou a favor do protesto, mas de uma forma mais inteligente e menos agressiva. Não se pode pagar estupidez com imbecilidade.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas