TELESMA

Amada, se eu não bastar para tê-la ao meu lado, então não valerá a pena.
Se o meu amor não sustentar tua alegria, eu saio de cena.
Não quero lutar por ti numa arena de sonhos em meu leito.
Quero apenas entregar meu coração para que ele possa servir-te, ao teu peito.

Amada, não prezo te ofertar um menu dos meus benefícios.
Nem tampouco listar manias, virtudes e vícios.
Creio que minha alma e o meu corpo buscam só o teu amor.
Assim, apenas entregue o teu, se te bastar o meu sem dor.

Eu prometo juntar a tua rima pra compor o que falta dos versos.
E untar meu brilho à tua estrela, fazê-la criar universos.
Assim não te peço que me ofertes mais nada a não ser a ti mesma.
E só assim se criará vidas e mundos a partir da nossa telesma.

Comentários

Postagens mais visitadas